Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dunga avisa: quem joga na Ásia será mais cobrado

Treinador disse que os atletas sofrerão pressão da torcida e da imprensa

Em sua última convocação antes da lista final para a Copa América, o técnico da seleção brasileira, Dunga, teve de responder a várias perguntas sobre Diego Tardelli e outros atletas que deixaram o futebol brasileiro para atuar em países com pouca tradição no futebol. Tardelli trocou o Atlético-MG pelo Shandong Luneng e se tornou o primeiro brasileiro em atividade na China a ser chamado para a seleção, que fará amistosos contra França, dia 26, e Chile, dia 29 deste mês. Sem comentar a transferência, Dunga disse que avalia apenas o rendimento dos atletas e não as ligas onde atuam.

Leia também:

Dunga convoca seleção com Tardelli e Robinho no ataque

‘Dei glória a Deus porque não fui para a Copa’, diz Robinho

CBF promove mudanças na base após fiasco no Sub-20

Operado, Lucas para por um mês – e perde seleção de novo

“É uma situação do futebol globalizado e de questão econômica. Há países na Europa que não têm mais condição de comprar jogador brasileiro. A China está investindo muito no futebol, e não só jogadores, mas em treinadores também.” Dunga revelou que conversou com Tardelli antes da negociação e que sua maior preocupação diz respeito à condição física do jogador. “Não me comprometo com ninguém. Não posso falar para o jogador ir ou não. O que falei ao Tardelli é que em muitos momentos ele vai ter de pedir ao clube para viajar antes, para se preparar para os jogos, por causa do fuso horário.”

Dunga lembrou que várias vezes jogou pela seleção quando atuava no Japão mas avisou que Tardelli e outros atletas que atuam na Ásia terão de mostrar mais serviço que os outros para não serem contestados. “Eles serão mais observados e mais cobrados. Serão mais visados pela crítica do que os atletas que atuam na Europa. Se não forem bem, vão dizer que é porque estão em uma país que não é competitivo.”

A assessoria de Tardelli divulgou nota em que o jogador agradece a oportunidade. “A comissão técnica demonstrou que confia no meu futebol e farei tudo para corresponder. Quem sabe a minha convocação estimule outros jogadores a sigar o mesmo caminho? O próprio Dunga disse que disputou uma Copa do Mundo quando jogava no Japão e não era comum época. Sei que vestir a camisa do Brasil não é fácil e preciso seguir trabalhando com muita seriedade.”

Apesar da nova chance a Tardelli, Dunga deixou de fora os ex-cruzeirenses Everton Ribeiro (do Al-Ahly, dos Emirados Árabes) e Ricardo Goulart (Guangzhou Evergrande, da China), além do veterano Kaká (Orlando City, dos Estados Unidos). Os três haviam sido chamados para os amistosos contra Argentina e Japão, na última vez em que Dunga teve todos os atletas à disposição. “Fizemos essa convocação com base no que observamos até o momento. Nesse momento nada é definitivo, porque teremos dois amistosos, Copa América e as Eliminatórias. Os jogadores que não estão nessa lista não devem se sentir excluídos.”

Dunga anunciou última lista da Copa América Dunga anunciou última lista da Copa América

Dunga anunciou última lista da Copa América (/)

Os Convocados para os amistoso contra França e Chile:

Goleiros

Jefferson (Botafogo); Marcelo Grohe (Grêmio); Diego Alves (Valência)

Laterais

Danilo (Porto); Filipe Luís (Chelsea); Fabinho (Monaco); Marcelo (Real Madrid)

Zagueiros

David Luiz (PSG); Marquinhos (PSG); Thiago Silva (PSG); Miranda (PSG)

Volantes

Luiz Gustavo (Wolfsburg); Fernandinho (Manchester City); Elias (Corinthians); Souza (São Paulo)

Meio-campistas

Oscar (Chelsea); Firmino (Hoffenhein); Willian (Chelsea); Phillipe Coutinho (Liverpool)

Atacantes

Neymar (Barcelona); Diego Tardelli (Shandong Luneng); Robinho (Santos); Douglas Costa (Shakhtar Donetsk)

(Da redação)