Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Drenthe critica postura do Real Madrid com atletas holandeses

Vice-campeã do mundo, a Holanda abriu mercado para seus jogadores no futebol europeu após atletas nascidos no país ganharem destaque nos principais campeonatos do Velho Continente. Entretanto, nenhum dos grandes nomes da Laranja Mecânica conseguiram se firmar no Real Madrid, o que gerou a irritação do meia e lateral Royston Drenthe com a postura do clube merengue neste caso.

Drenthe foi contratato pelos madrilenhos em 2007, quando fez uma boa temporada pelo Feyenoord, da Holanda. Após ter algumas chances no time principal, o jogador acabou caindo em desgraça com então técnico Bernd Schuster e não poupou críticas ao tratamento dispensado aos seus compatriotas na equipe espanhola.

‘Não me importo mais com o Real Madrid. Eu deixei o clube, Jorge Valdano, diretor esportivo da minha época, também. E é assim que as coisas são lá. As pessoas vêm e vão. São como baguetes no forno quente. Eles pegam, comem e depois passam para a próxima. É uma completa falta de respeito’, disparou o atleta, em entrevista ao NUSport.

Com 24 anos, o meia acertou sua ida para o Everton, da Inglaterra, e procurou enumerar uma série de jogadores que não conseguiram sucesso na capital espanhola. Drenthe também aproveitou para dar sua versão sobre a transferência de Sneijder para a Inter de Milão e revelou que o o armador da seleção holandesa foi obrigado pelos dirigentes do Real Madrid a aceitar a proposta feita pelos nerazzurri.

‘Sneijder, Huntelaar, Robben e Van der Vaart são alguns deles. Foram saindo todos, um após o outro. É uma bagunça. Sneijder não tinha vontade de sair, Klaas (Huntelaar) só ficou no clube por seis meses’, completou o jogador, que ainda alfinetou a má fase de Kaká para finalizar suas críticas ao time espanhol. ‘O Wesley (Sneijder) é pior do que o Kaká? Eu não acho. Acredito que ele tenha muito mais criatividade que o brasileiro.’