Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dorival usa reação como argumento para escalação com três volantes

Após estar perdendo por 2 a 0 e 3 a 1, o Inter alcançou empate por 3 a 3 com o Flamengo no Engenhão neste sábado. Reação que, de acordo com Dorival Júnior, foi possível graças à sua escalação com três volantes no início da partida. O técnico diz que preferiu começar com uma equipe cautelosa para ter mais opções de mudar o esquema no banco ao longo do jogo.

‘Tive alguns problemas na montagem da equipe e inclusive para fazermos a composição do banco. Imagine se eu entrasse um pouco mais aberto, tomasse 3 a 1 e com a necessidade de mudar a partida… Neste contexto, eu teria dois volantes no banco e um terceiro, o Fredinho, que é um volante/meia em busca de definição. Seria muito difícil’, projetou.

O treinador não pôde escalar neste fim de semana o lateral esquerdo Kleber, o volante Sandro Silva e o meia D’Alessandro, que ainda se recuperam de lesão, e o meia Oscar e o atacante Leandro Damião, convocados para a Seleção Brasileira. Por isso, o meio-campo teve os volantes Elton, Josimar e Guiñazu, só com Dátolo na armação

‘Entrei de maneira mais segura justamente para ter uma composição do banco e depois tentar abrir a equipe. E foi uma opção correta. Os dois gols aconteceram no momento em que o jogo estava equilibrado. Dois erros individuais proporcionaram os gols’, falou Dorival, citando os gols de Airton após cobrança e o pênalti cometido por Índio convertido por Ronaldinho Gaúcho.

Para evitar a derrota, o comandante elogiou também a tranquilidade demonstrada pelo Colorado em campo. ‘A equipe procurou jogar, manter a cabeça no lugar e a bola no chão, tentando articular de um lado e do outro. Por isso alcançou o empate’, analisou.