Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Doria sobre Bolsonaro na F1: ‘Sem vacina, não pode entrar em Interlagos’

Governador do Estado foi ao autódromo acompanhado do prefeito da capital, Ricardo Nunes

Por Alessandro Giannini Atualizado em 14 nov 2021, 13h43 - Publicado em 14 nov 2021, 12h54

Em visita ao Autódromo de Interlagos neste domingo, 14, por ocasião do Grande Prêmio São Paulo de Fórmula 1, o governador João Doria disse que Jair Bolsonaro, em viagem de uma semana pelo Oriente Médio, não entraria no evento, nem se tivesse comprado o ingresso. “Todos sabemos que o presidente da República não tomou a vacina”, disse Doria, ao ser questionado se havia convidado Bolsonaro para assistir a corrida. “E para entrar aqui é preciso apresentar prova de vacinação e ainda fazer o teste.”

O governador do Estado estava acompanhado do prefeito da capital paulista, Ricardo Nunes, do promotor do GP São Paulo, o empresário Alan Adler, e do diretor executivo e presidente do Formula One Group, Stefano Domenicalli. Ao falar com os jornalistas, Doria cutucou novamente o presidente Bolsonaro e sua entourage, quando falou da retomada das atividades: “Estamos fazendo tudo com segurança e sem negacionismo, sem essas coisas de kit Covid-19”.

Doria e o prefeito acompanharão a corrida, que começa às 14h, em Interlagos, até o pódio final. A prova terá o finlandês Valtteri Bottas (Mercedes) e o holandês Max Verstappen (RBR), líder do campeonato com vantagem de 19 pontos, nas primeiras posições na largada. Penalizado com perda de cinco posições por causa de uma troca a mais de motores, o inglês Lewis Hamilton (Mercedes), vice-líder da competição de pilotos, largará em décimo.

Publicidade