Clique e assine a partir de 9,90/mês

Do céu ao inferno: Alecsandro é xingado, mas sai sob aplausos

Por Da Redação - 26 out 2011, 20h36

O atacante Alecsandro viveu 20 minutos de vilão na noite desta quarta-feira, na goleada vascaína em São Januário. Após um golaço de Bernardo, aos oito minutos de bola rolando, ele teve a chance de ampliar o placar aos 15, quando recebeu na cara do goleiro. O centroavante, porém, mostrou falta de confiança e perdeu o lance. No contra-ataque, para piorar, o Aurora empatou.

A partir dali, a torcida pegou no pé do jogador, vaiando sempre que ele tocava na bola. Sem sorte, o avante perdeu mais dois gols, um salvo em cima da linha e outro acertando o travessão de Lanz. Mas tudo mudou aos 38.

Juninho Pernambucano levantou bola na primeira trave e, de cabeça, Alecsandro se antecipou à zaga para desviar e marcar. Seis minutos mais tarde, Julinho foi quem cruzou e o atleta cruz-maltino cabeceou no chão para fazer o 3 a 1.

Para completar, no segundo tempo, ele precisou de três minutos para dar bom passe e deixar Leandro livre para marcar o quarto, consolidando a sua redenção. Sorridente ao final do jogo, o artilheiro da Copa do Brasil, que havia saído sem palavras no intervalo, explicou sua ida do céu ao inferno.

‘Tentei caprichar para botar de esquerda e acabei passando. É um gol que eu não perco nem em treino, e o Bernardo até comentou isso comigo. Mas o grupo me deu uma força muito grande e eu acabei conseguindo me redimir’, comentou.

Sobre a reação da torcida, ele garantiu que entende os xingamentos que recebeu. ‘O torcedor é assim, todo mundo sabe. É lógico que a gente fica chateado, mas torcedor é isso, sempre vai ser movido por paixão’, disse.

Lembrando da reta final do Brasileiro, competição que o Vasco lidera com 57 pontos ganhos, dois a mais que o vice-líder Corinthians, ele prometeu o fim da má fase e afirmou que vai crescer de rendimento.

‘O artilheiro está de volta. Temos uma reta final pela frente e, pra azar dos adversários, eu estou aí de novo (risos)’, concluiu.

Continua após a publicidade
Publicidade