Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Djokovic vira sobre Federer e conquista seu primeiro título em 2014

Com resultado, tenista alcança André Agassi e passa a ocupar terceiro lugar entre os maiores campeões em torneios como o Masters 1000

Por Da Redação 16 mar 2014, 21h24

Desde 2006, ano em que conquistou seu primeiro título no circuito profissional, Novak Djokovic não chegava à disputa do Masters 1000 de Indian Wells sem ter erguido nenhuma taça na temporada. Em 2014, isto aconteceu, mas logo caiu por terra. Com muita garra, o vice-líder do ranking da ATP venceu neste domingo, de virada, uma equilibrada decisão diante de Roger Federer, com parciais de 3/6, 6/3 e 7/6 (7-3) e faturou o título do torneio norte-americano, o seu primeiro na temporada 2014.

Leia também:

Governo do Rio deve R$ 1,6 milhão a Djokovic

Esta foi, também, o 17º Masters 1000 conquistado pelo sérvio em sua carreira – a terceira em Indian Wells, onde também foi campeão em 2008 e 2011. Este número faz com que ele alcance o lendário André Agassi e ocupe a terceira colocação entre os maiores campeões de torneios deste tipo, ranking que inclui Rafael Nadal, com 26, e Roger Federer, com 21 conquistas.

Além disto, a vitória deste domingo serve como uma revanche para Djokovic, que foi eliminado pelo suíço nas semifinais do ATP 500 de Dubai, há duas semanas, no torneio em que ele havia ido mais longe em 2014. Por outro lado, o título em Indian Wells não significará, ao sérvio, uma subida no ranking da ATP. Djokovic seguirá no segundo posto, mas à uma distância menor de Nadal, que ocupa o posto de número 1 do mundo.

Continua após a publicidade

Federer, por sua vez, enfim voltará a ficar entre os cinco primeiros. Após começar o torneio norte-americano na oitava posição do ranking, ele passará a aparecer, nesta segunda-feira, na quarta colocação da lista, atrás somente de Nadal, do próprio Novak Djokovic e de seu compatriota Stanislas Wawrinka. Além disto, sairá de Indian Wells motivado pela sua segunda final consecutiva na temporada. Ele foi campeão, há duas semanas, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

Federer começou a partida deste domingo em ritmo acelerado. Concentrado em finalizar os pontos, o suíço confirmou o primeiro serviço do jogo e, logo na sequência, quebrou Djokovic. Mantendo a agressividade, abriu 3/0 e, a partir de então, passou a não ameaçar mais o saque do sérvio. Em seus serviços, porém, o maior campeão da história seguia com intensidade. Em pouco mais de meia hora, fechou o primeiro set em 6/3, tendo vencido 74% dos pontos disputados quando colocou a bola em jogo.

Já ambientado com o ritmo imposto por Federer, Djokovic iniciou a segunda parcial mais “vivo” na partida. O sérvio passou a mostrar mais agressividade, principalmente no saque do adversário, e também a não correr riscos em seus saques. Assim permaneceu até o oitavo game, quando o vice-líder do ranking mundial teve duas chances para quebrar o suíço. Desperdiçou a primeira, mas, depois de um erro não forçado de Federer, abriu 5/3, indo sacar para fechar o segundo set. Ele começou o game com 0/30, mas conseguiu virar e empatar a partida em 6/6.

Embalado pela vitória na segunda parcial, Djokovic manteve a agressividade e começou o set derradeiro ameaçando o suíço. Mesmo com dificuldades e salvando um break-point, no entanto, Federer confirmou e fez 1/0. Depois, porém, não resistiu e, apesar de salvar dois breaks, cedeu a quebra, vendo o sérvio abrir 3/1. O suíço voltou a ter boa atuação, mas Djokovic não parecia disposto a ser derrotado novamente. O número 2 continuava com garra, mas, ao sacar em 5/4, para fechar o jogo, sofreu a quebra. Isto, porém, só serviu para dar mais emoção e adiar em alguns minutos a conquista de Djokovic. No tie-break, ele fez 7-3 e, enfim, comemorou o seu primeiro título em 2014.

(Com Gazeta Press)

Continua após a publicidade
Publicidade