Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Djokovic supera abalo com morte de avô, vence e avança

Por AE

Montecarlo – O sérvio Novak Djokovic precisou superar uma forte tristeza pessoal para seguir vivo no Masters 1.000 de Montecarlo, nesta quinta-feira. O líder do ranking mundial entrou em quadra poucas horas depois de saber do falecimento do seu avô, fato que o fez terminar chorando o seu último treino para o jogo que fez diante do ucraniano Alexandr Dolgopolov.

E, mesmo sob forte abalo emocionado, ele conseguiu derrotar o rival por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 2/6, 6/1 e 6/4. Com isso, o sérvio garantiu vaga nas quartas de final da competição, fase em que irá enfrentar o vencedor do confronto entre o brasileiro Thomaz Bellucci e o holandês Robin Hasse, em outro duelo programado para ser encerrado nesta quinta.

Djokovic chegou a pensar em não jogar nesta quinta, mas depois concluiu que o melhor seria entrar em quadra e tentar conquistar uma vitória em homenagem ao seu avô. E foi o que conseguiu depois de um primeiro set ruim, no qual chegou a confirmar o seu saque no primeiro game, mas depois se mostrou disperso e parecendo estar mais concentrado no seu drama familiar.

Aproveitando-se da fragilidade mental de Djokovic naquele momento, Dolgopolov aproveitou as duas chances de que teve de quebrar o saque do sérvio para fazer 6/2 na primeira parcial. A partir do segundo set, porém, o sérvio reagiu de forma avassaladora ao converter dois break points de cinco possíveis e, sem ser quebrado, aplicou 6/1 sobre o adversário.

Já no terceiro set, o mais equilibrado do duelo, o tenista número 1 do mundo foi feliz em uma das duas oportunidades de quebrar o saque do ucraniano para fechar o jogo com a vantagem mínima de 6/4. Ao término da partida, Djokovic agachou na quadra e, emocionado, apontou as mãos aos céus com lágrimas nos olhos para lembrar do seu avô.

Em outro jogo já encerrado nesta quinta-feira, o francês Gilles Simon também se garantiu nas quartas de final ao derrotar o sérvio Janko Tipsarevic por 2 sets a 1, com 6/0, 4/6 e 6/1. Com isso, o tenista medirá forças na próxima fase com o seu compatriota Jo-Wilfried Tsonga, que pouco depois confirmou a sua condição de quarto cabeça de chave em Montecarlo ao bater o espanhol Fernando Verdasco com parciais de 7/6 (9/7) e 6/2.