Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Djokovic lidera Sérvia em confronto contra americanos

Número 1 do mundo abre duelo contra John Isner na tarde desta sexta-feira

Por Da Redação 5 abr 2013, 07h26

Novak Djokovic, número 1 do mundo, será o único entre os sete melhores tenistas do mundo na atualidade a disputar as quartas de final da Copa Davis, que começam nesta sexta-feira. Ele lidera a equipe da Sérvia que enfrenta os Estados Unidos, em Boise, no noroeste do país, e abre o confronto diante do gigante John Isner, um dos principais sacadores da atualidade, a partir das 16h30 (de Brasília). No segundo jogo do dia, Sam Querrey enfrenta Viktor Troicki. Os Estados Unidos venceram o Brasil na primeira rodada, enquanto os sérvios passaram pela Bélgica. Djokovic espera um confronto equilibrado.

Leia também:

Leia também: Djokovic é eliminado por Haas no Masters 1000 de Miami

“Acho que não há um favorito claro nesta competição, principalmente por se tratar de quartas de final. Os Estados Unidos sempre são um adversário difícil, ainda mais se eles têm a chance de escolher as condições e o local dos jogos. Eles têm grandes sacadores, será um grande confronto”, afirmou. Os jogos serão em quadra coberta com piso duro, mas não tão rápido quanto o que é usado em Jacksonvile, na Flórida, onde os americanos venceram o Brasil em fevereiro.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

Quem passar no duelo entre americanos e sérvios enfrenta nas semifinais o vencedor do duelo entre Canadá e Itália, que se enfrentam em Vancouver. Do outro lado da chave, a Argentina recebe a França, em Buenos Aires, e o Cazaquistão enfrenta a República Tcheca, campeão da competição em 2012, em Astana. Os tchecos não terão o seu principal jogador, Tomas Berdych, número 6 do mundo, que foi dispensado por causa de cansaço. Juam Martin del Potro, sétimo do ranking, não joga contra a França porque está brigado com os outros tenistas argentinos – além de preferir quadras rápidas às de saibro. Do segundo ao quinto lugar na lista da ATP, Andy Murray, Roger Federer, David Ferrer e Rafael Nadal “folgam” porque Grã-Bretanha, Suíça e Espanha estão fora da disputa.

(Com Estadão Conteúdo e agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade