Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Djokovic e Nadal vencem e se enfrentam na final de Monte Carlo

Por Da Redação 21 abr 2012, 15h26

O final do Masters 1000 de Monte Carlo, em Mônaco, marcará mais um encontro entre o sérvio Novak Djokovic e o espanhol Rafael Nadal. Os dois venceram seus duelos neste sábado e se classificaram para a decisão.

Djokovic confirmou favoritismo contra o tcheco Tomas Berdych, para quem perdeu apenas uma vez em dez confrontos, e venceu por 2 sets a 1, com parciais de 4/6, 6/3 e 6/2.

O primeiro set foi equilibrado e marcado pelo forte vento, que atrapalhava ambos os tenistas. O líder do ranking da ATP conseguiu abrir vantagem em 4/2, mas não aproveitou as chances na sequência e permitiu que o número sete do mundo fechasse a primeira parcial na frente.

Nos últimos dois sets, Djokovic conseguiu abrir vantagem no começo da parcial e soube administrar o resultado para aplicar a virada e triunfar mais uma vez diante do jogador da República Tcheca. O sérvio fará sua segunda decisão no torneio de Mônaco. O único ano em que ele alcançou a final, em 2009, perdeu justamente para o atual número dois do mundo.

Já o espanhol Rafael Nadal assegurou sua classificação para a final em Monte Carlo pela oitava vez consecutiva. Diante do francês Gilles Simon, o número dois do mundo precisou de apenas duas parciais, de 6/3 e 6/4.

A partida, também influenciada pela ventania, começou bastante disputada, mas os erros de Simon foram decisivos para que Nadal fechasse em vantagem a primeira parcial. No segundo set, o espanhol conseguiu uma quebra de vantagem e administrou o resultado.

A final em Monte Carlo será o 31confronto entre Rafael Nadal e Novak Djokovic. O sérvio leva a pior no duelo, com duas vitórias a menos que o espanhol, detentor de 16 triunfos. A última vez em que eles se enfrentaram foi na histórica final do Aberto da Austrália, quando o número um do mundo levantou a taça depois de quase seis horas de disputa, a maior decisão de um Grand Slam.

Apesar da vantagem nos duelos, Nadal terá que reverter o retrospecto recente, amplamente favorável ao sérvio, pois a última vez que o segundo colocado da ATP comemorou uma vitória no embate foi em 2010. Os últimos sete encontros terminaram com vitória de Djokovic. A final será neste domingo, às 8h45 (de Brasília).

Continua após a publicidade
Publicidade