Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Djokovic domina Federer, vence por 2 a 0 e repete final de 2011 contra Nadal

Roma, 19 mai (EFE).- Em confronto dos dois primeiros colocados do ranking da ATP na atualidade, o sérvio Novak Djokovic, número um do mundo, soube se impor ao suíço Roger Federer, venceu o jogo de semifinais por 2 a 0, com parciais de 6-2 e 7-6(4), e se classificou para a final do Masters 1000 de Roma.

Com a vitória, ‘Djoko’ continua firme na luta por seu terceiro título na capital italiana, o segundo seguido. Neste domingo, ele reeditará a decisão do título do torneio enfrentando o espanhol Rafael Nadal, que mais cedo derrotou o compatriota David Ferrer também por 2 a 0, com parciais de 7-6(6) e 6-0.

Federer vinha embalado pelo título no polêmico saibro azul de Madri na última semana, mas a queda nas semifinais no Foro Itálico o impediu de conquistar um dos três Masters 1000 que ainda não tem, além do de Xangai e de Monte Carlo.

O suíço vinha de jogos impecáveis em Roma, enquanto Djokovic oscilou em alguns momentos da partida contra o francês Jo-Wilfried Tsonga e o argentino Juán Mónaco.

No entanto, neste sábado, o que se viu foi um domínio do ‘Nole’, que em meia hora já havia aberto 5-2 no primeiro set, com duas quebras de vantagem. Depois, bastou apenas confirmar o saque e fazer 1 a 0 no jogo.

Com dificuldades, Federer conseguia manter seu serviço no segundo set. No oitavo game, entretanto, Djokovic finalmente aproveitou o break point que teve e fez 5-3. Mas o ex-líder do ranking não estava morto, devolveu a quebra e manteve a partida até o tie-break.

No desempate, o sérvio obteve um mini break logo no começo, soube segurar a vantagem até fechar em 7-4 aproveitou o segundo match point que teve, o primeiro sacando.

No retrospecto entre os dois, Federer ainda leva a melhor, com 14 vitórias em 25 confrontos. No saibro, foram três vitórias do suíço em cinco partidas. EFE