Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Djokovic bate Murray e enfrenta Nadal na decisão do título

O sérvio Novak Djokovic se classificou para a decisão do Aberto da Austrália na manhã desta sexta-feira. Após quase cinco horas de disputa, o atual número 1 do mundo superou o escocês Andy Murray, cabeça de chave número 4. Na final, ele encara o espanhol Rafael Nadal, que virou seu freguês na temporada passada.

Em um duelo equilibrado e cheio de alternativas, Djokovic venceu com parciais de 6/3, 3/6, 6/7 (4-7), 6/1 e 7/5. Enquanto Djokovic acertou 11 aces, Murray fez 10 duplas faltas. O escocês ainda cometeu 86 erros não forçados, 17 a mais que o adversário. Das 26 chances para quebrar o saque de seu rival, o sérvio aproveitou 11.

O segundo, o terceiro e o quinto sets tiveram mais de uma hora de duração. Na última parcial, Murray chegou a ter oportunidades para quebrar o serviço de Djokovic com o marcador em 5/5. No entanto, o tenista sérvio soube como se defender e em seguida aproveitou o momento favorável para fechar o confronto em 7/5.

Novak Djokovic venceu as duas finais anteriores que disputou no Aberto da Austrália, em 2008 (contra o francês Jo-Wilfried Tsonga) e 2011 (contra o próprio Andy Murray). Na edição do ano passado, por sinal, ele iniciou a temporada em que conquistou um total de 10 títulos, entre eles Wimbledon e o Aberto dos Estados Unidos.

Aos 24 anos, mesma idade de Djokovic, Murray contabiliza 22 títulos, mas segue em busca de seu primeiro Grand Slam. Além de cair diante do sérvio na final da edição do ano passado do Aberto da Austrália, ele perdeu a decisão de Melbourne em 2010 contra Roger Federer e ainda foi vice do Aberto dos Estados Unidos-2008, também frente ao suíço.

Com o triunfo sobre Andy Murray na manhã desta sexta-feira, Novak Djokovic aumenta ainda mais sua vantagem no confronto direto. Em 11 encontros desde a temporada de 2006, o sérvio contabiliza sete vitórias. O tenista escocês havia vencido o duelo mais recente, na final do Masters 1000 de Cincinnati-2011.

Na decisão do Aberto da Austrália, Rafael Nadal encontrá o adversário da Sérvia pela 30vez no Circuito da ATP. O espanhol ostenta um retrospecto de 16 vitórias, mas virou freguês de Djokovic no ano passado, já que perdeu os seis confrontos realizados em 2011, todos em finais (Aberto dos Estados Unidos, Wimbledon e os Masters 1000 de Roma, Madrid, Miami e Indian Wells).