Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Djokovic bate Ferrer e vai encarar Murray em semifinal

Por AE

Melbourne – Novak Djokovic não teve facilidade diante de David Ferrer, mas venceu por 3 sets a 0, com parciais de 6/4, 7/6 (7/4) e 6/1, nesta quarta-feira, em Melbourne, e foi o último tenista a garantir vaga na semifinal do Aberto da Austrália. Desta forma, o líder do ranking mundial avançou a esta fase de um Grand Slam pela sétima vez seguida e medirá forças com o britânico Andy Murray, quarto colocado da ATP, por um lugar na decisão.

Em outro duelo desta quarta, Murray avançou à próxima fase ao bater o japonês Kei Nishikori com facilidade, por 3 sets a 0. Com isso, ele irá travar o seu 11.º confronto contra o tenista sérvio, que foi derrotado no último deles na final do Masters 1.000 de Cincinnati do ano passado. Djokovic, porém, leva vantagem no retrospecto geral do duelo, com seis vitórias e quatro derrotas diante do britânico.

E o novo confronto entre os dois tenistas será uma reedição da final do ano passado no Aberto da Austrália, quando o sérvio levou a melhor ao vencer por 3 sets a 0, impedindo o adversário de ganhar o primeiro Grand Slam de sua carreira.

A vitória de Djokovic nesta quarta também confirmou a presença dos quatro jogadores mais bem colocados do ranking mundial na semifinal em Melbourne, pois Rafael Nadal, vice-líder, e Roger Federer, atual terceiro da ATP, irão duelar no outro confronto que valerá uma vaga na decisão.

Nesta quarta-feira, Djokovic teve um duelo complicado, apesar de ter garantido a vitória por 3 sets a 0. Com longas trocas de bola no fundo de quadra, a primeira parcial durou 58 minutos. Após obter uma quebra de saque no início do set, o sérvio administrou a vantagem confirmando os seus serviços e fazendo 6/4.

Já no segundo set, Djokovic também conseguiu uma quebra logo de cara e fez 2 a 0, mas o espanhol reagiu rápido e empatou por 2 a 2 após devolver a quebra. O sérvio, porém, seguia sólido e converteu um novo break point no 11.º game, fazendo 6 a 5. Entretanto, na hora de fechar o set, voltou a ser quebrado por Ferrer. No tie-break, o tenista da Espanha chegou a abrir 4 a 2, mas o seu adversário marcou cinco pontos seguidos e abriu 2 a 0, após 76 minutos de set.

E, na parcial derradeira, o sérvio aproveitou o abatimento de Ferrer com a perda do set anterior e encaminhou a sua vitória com facilidade, depois de quebrar o saque do seu rival por mais duas vezes e fazer 6/1, em apenas 30 minutos. Com isso, triunfou mesmo tendo cometido 39 erros não forçados, contra 36 do espanhol. O sérvio compensou essas falhas com 35 winners do fundo de quadra, contra apenas 18 de seu rival.

Essa foi a sétima vitória de Djokovic em 12 confrontos com Ferrer, que havia levado a melhor no último duelo oficial entre os dois, no ATP Finals do ano passado. Na ocasião, com o sérvio se recuperando de uma lesão, o espanhol arrasou por 6/3 e 6/1.