Clique e assine a partir de 9,90/mês

Djokovic bate Del Potro de virada e avança à final

Com grande virada, sérvio exibe preparo físico e supera tenista argentino; Djokovic disputará agora final do ATP em busca de seu 2º título na competição

Por Da Redação - 11 nov 2012, 14h57

Com grande virada, o tenista sérvio Novak Djokovic mostrou neste domingo porque é o atual número 1 do mundo. Ele perdeu o primeiro set contra o argentino Juan Martín del Potro, sofreu uma quebra de saque logo no início da segunda parcial, mas exibiu invejável preparo físico para reverter o marcador e fechar o jogo por 4/6, 6/3 e 6/2, em 2h12min de duelo.

O triunfo garantiu Djokovic na decisão do ATP Finals, que reúne em Londres os oito melhores da temporada. Seu adversário na final sairá do confronto entre Roger Federer, atual número dois do ranking, e Andy Murray, número três. Suíço e britânico enfrentam-se ainda neste domingo na segunda semifinal do torneio.

Leia mais:

Del Potro vence Federer e passa à semi no ATP

Continua após a publicidade

Na final, a ser disputada nesta segunda-feira, o sérvio buscará seu segundo título na competição e seu sexto título no ano. O primeiro foi conquistado em 2008, em uma decisão contra o russo Nikolay Davydenko. Del Potro, por sua vez, despede-se do ATP Finals após grande vitória sobre Federer na sexta-feira, ainda pela fase de grupos.

Foi embalado por este triunfo que o argentino entrou em quadra neste domingo disposto a derrubar o atual líder do ranking. Mais consistente no fundo de quadra e mais agudo nos golpes, Del Potro venceu Djokovic no primeiro set e manteve o ritmo no início da segunda parcial. Obteve uma quebra de saque e abriu vantagem no placar. O argentino chegou a vencer 13 dos últimos 14 pontos disputados entre o fim do primeiro set e os primeiros games da segunda parcial.

Virada – Mas Djokovic, enfim, resolveu “acordar” na partida. O sérvio começou a acelerar as trocas de bola, exigindo mais do preparo físico de Del Potro, recém-recuperado de lesão. Assim, não demorou para devolver a quebra e se impor novamente no saque do adversário no fim do set, empatando o jogo.

Sem reduzir o ritmo, Djokovic foi ainda melhor no terceiro. Com 91% de aproveitamento dos pontos, quando jogou com o primeiro serviço, o sérvio sustentou seu saque e impôs outras duas quebras ao rival. Desta forma, sacramentou a vitória e a vaga em sua 11ª final nesta temporada.

Continua após a publicidade

(com Estadão Conteúdo)

Publicidade