Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Djokovic avança em busca do hepta na Austrália; Serena está fora

Número 1 do mundo se beneficiou de desistência do japonês Kei Nishikori e se garantiu na semifinal do Grand Slam em Melbourne

O sérvio Novak Djokovic precisou de apenas 52 minutos para garantir nesta quarta-feira, 23, a sua vaga na semifinal do Aberto da Austrália. O número 1 do mundo avançou com facilidade em Melbourne porque o japonês Kei Nishikori abandonou a partida no segundo set, em razão do forte desgaste físico. No torneio feminino, Serena Williams ficou fora da competição, após um grande duelo de quartas de final contra a checa Karolina Pliskova, número 8 do mundo.

Contra Serena Williams, Pliskova se impôr por 6-4, 4-6, 7-5 e, nas semifinais, enfrentará a japonesa Naomi Osaka, quarta do mundo, pondo fim às ambições da americana de igualar o recorde de 24 títulos de Grand Slam. No terceiro set, Williams chegou a abrir vantagem por 5 a 1, teve quatro match points, mas torceu o tornozelo e perdeu seis games na sequência e foi eliminada.

Djokovic teve vida facilitada com a desistência do número nove do mundo Kei Nishikori, que perdia por 6/1 e 4/1. Visivelmente abatido, ele alegou dores na coxa direita para deixar o jogo mais cedo. O japonês vinha de uma forte sequência de jogos, na qual venceu três que duraram cinco sets. O último deles, nas oitavas de final, durou cinco horas.

Nesta quarta, o japonês vice-campeão do US Open de 2014 chegou a receber atendimento médico em razão das dores na perna, ao fim do primeiro set. Jogando mal, por conta do cansaço, ele havia sofrido quatro quebras de saque diante do líder do ranking, que não tivera o serviço ameaçado até a desistência do seu rival.

Com o resultado, Djokovic manteve a sua busca pelo sétimo título em Melbourne, o que seria um recorde. Na semifinal, o sérvio vai enfrentar o francês Lucas Pouille, que surpreendeu nesta quarta ao derrotar o canadense Milos Raonic por 3 sets a 1, com parciais de 7/6 (7/4), 6/3, 6/7 (2/7) e 6/4, em 3h02min de duelo.

O tenista sérvio Novak Djokovic cumprimenta Kei Nishikori.

O tenista sérvio Novak Djokovic cumprimenta Kei Nishikori. (Saeed Khan/AFP)

Ex-número 10 do mundo e atual 31° do ranking, Pouille conteve o poderoso saque do canadense, autor de 25 aces no jogo, e se saiu melhor nos pontos mais importantes do duelo.

O francês avançou a uma semifinal de Grand Slam pela primeira vez na carreira. Até então, seu melhor resultado em torneios deste nível era a fase de quartas de final em Wimbledon e no US Open de 2016. O francês voltará a figurar no Top 20 do ranking na próxima semana, em razão da boa campanha na Austrália.

A outra semifinal em Melbourne já estava definida. Será entre o espanhol Rafael Nadal, atual número dois do mundo, e o grego Stefanos Tsitsipas, 15° do ranking e algoz do suíço Roger Federer nas oitavas de final.

 

(com AFP e Estadão Conteúdo)