Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dirigentes da NHL apresentam proposta de acordo coletivo com cortes altos

Redação Central, 14 jul (EFE).- Os donos de equipes da NHL apresentaram a primeira oferta oficial ao sindicato de jogadores da liga americana de hóquei, com altos cortes orçamentários.

Com o avanço das negociações na busca de um acordo coletivo, a direção da liga tem deixado claro aos jogadores que é necessário fazer importantes mudanças no marco econômico atual da NHL.

Fontes ligadas ao sindicato dos atletas apontam que a oferta apresentada pela liga estabelece uma redução de 11% da receita que recebem dos lucros da NHL. O convênio que expira no dia 15 de setembro apresenta valor de 57%.

A proposta segue a linha da que foi feita pelos dirigentes da NBA, na última negociação de acordo coletivo.

A direção da liga também quer reduzir a duração dos contratos para no máximo cinco anos. Além disso, propõe que os atletas terão que disputar pelo menos 10 temporadas como profissional, para se transformar em agentes livres sem restrições.

A direção do sindicato admitiu que já esperava ofertas nestes moldes, já que a intenção dos proprietários é de manter a NHL rentável, apontando que a liga de hóquei chega a ser deficitária.

Outra mudança proposta é o fim do bônus por assinatura de novos contratos e o estabelecimento de um salário fixo para cada um dos anos que o acordo dure. Ainda há proposta para que o primeiro contrato firmado entre clube e jogador seja de cinco anos, não de três, como agora.

Atualmente, a NHL não tem limite na duração dos contratos e poucas restrições quanto à estrutura econômica dos salários e bônus pagos aos jogadores.

A linha dura dos dirigentes da liga é esperada desde 2004, quando uma greve impediu a realização da temporada por greve, que permitiu mais rentabilidade para muitas equipes que se passavam por dificuldades devido a estrutura financeira que existia no acordo coletivo anterior. Foi a primeira vez que se implantou um teto salarial na NHL.

O diretor-executivo da liga, Donald Fehr, afirmou que as partes já haviam discutido suas posições nos assuntos mais importantes, como a divisão das receitas da liga, as bases salariais, os agentes livres e a nova configuração das Conferências Leste e Oeste.

Há uma discussão pendente sobre a próxima temporada apenas. Enquanto Fehr garante que os jogadores podem disputar a próxima temporada regular mesmo sem a assinatura do acordo, o comissário da NHL, Gary Bettman, afirma que este deverá estar sacramentado para a competição começar. EFE