Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dirigente italiano é preso por acusação de manipulação de resultados

Antonio Pulvirenti, presidente do Catania, e outros dirigentes foram detidos. Clube escapou do rebaixamento para a terceira divisão

O presidente da equipe italiana Catania, Antonio Pulvirenti, e outras seis pessoas foram presas nesta terça-feira por supostamente terem participado de um esquema de manipulação de resultados para evitar que o clube siciliano fosse rebaixado para a terceira divisão do futebol italiano na última temporada. Além de Pulvirenti, também foram detidos o diretor executivo do clube, Pablo Cosentino, e o ex-diretor esportivo Daniele Delli Carri, sob acusação de fraude esportiva. Segundo a polícia italiana, as outras quatro pessoas presas são agentes esportivos.

Leia também:

Itália desmonta rede de manipulação de resultados ligada à máfia e prende 50

Fifa suspende jogadores por manipulação na Itália

Fifa e Interpol lançam novo programa contra manipulação

O pagamento para jogadores rivais venderem partidas era de 10.000 euros (cerca de 34.000 reais), revelou Antonella Paglialunga, oficial da polícia italiana, que usou grampos e vídeos na investigação. Há um mês, o Catania terminou em 15º lugar na segunda divisão italiana, disputada por 22 clubes, evitando o seu rebaixamento. Um ano antes, depois de oito temporadas consecutivas na elite do futebol da Itália, o Catania foi rebaixado. Em 2013, o time terminou em oitavo lugar na Série A, a melhor campanha de sua história.

O escândalo mais recente de manipulação de resultados ocorre apenas um mês depois de cerca de 50 pessoas, incluindo um suposto mafioso da Calábria, terem sido detidas sob a mesma acusação na Itália.

(Com Estadão Conteúdo e Reuters)