Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Diretoria do Botafogo cogita punir Jefferson por não jogar

Titular da seleção brasileira alegou cansaço e escapou da goleada sofrida para o Santos. Seu substituto teria pedido para o rival 'aliviar' depois do quinto gol

Por Da Redação 17 out 2014, 11h01

A diretoria do Botafogo discutirá nesta sexta-feira a situação do goleiro Jefferson, que não se apresentou ao técnico Vagner Mancini para a partida diante do Santos, pela Copa do Brasil, vencida pelo clube paulista por 5 a 0. Titular da seleção brasileira nos amistosos diante de Argentina e Japão, Jefferson alegou cansaço e preferiu permanecer no Rio de Janeiro, fato que desagradou os membros da comissão técnica do clube carioca. Segundo o gerente de futebol Wilson Gottardo, o capitão botafoguense pode ser punido.

Leia também:

Santos goleia Botafogo por 5 a 0 e avança à semifinal

Dunga convoca de novo na próxima quinta. Clubes tremem

Depois de ironizar Felipão e o 7 a 1, Mano sofre em Minas

Continua após a publicidade

Em noite histórica, Atlético-MG goleia Corinthians e avança

“Ele foi comunicado para se apresentar aqui em São Paulo e tínhamos um funcionário para recebê-lo no aeroporto, mas ele tomou a posição de ir para o Rio. Ele estava na relação, Mancini contava com ele, mas o Jefferson disse que não tinha condições de jogo, que estava cansado, com dores nas pernas”, explicou Gottardo ao final da partida. “É um ídolo do clube e titular da seleção, mas o Botafogo não concordou. Existem regras”, completou o ex-zagueiro.

Mesmo antes da goleada sofrida pelo Botafogo no Pacaembu, o técnico Vágner Mancini cobrou o atleta publicamente. “O Jefferson faz muita falta. Foi uma decisão dele ir para o Rio, tentamos o contato, mas não conseguimos. Não quero me alongar muito na questão, mas ele deveria estar em campo hoje”, afirmou o técnico ao canal SporTV. Segundo a diretoria do Botafogo, o caso de Diego Tardelli, que chegou na quarta-feira e defendeu o Atlético-MG na partida contra o Corinthians, deveria servir de exemplo para Jefferson.

‘Segurada’ – Substituto de Jefferson na partida, o goleiro Andrey se envolveu em um episódio inusitado no Pacaembu. Ao final do jogo, o volante Renato, do Santos, contou ao canal SporTV que o goleiro botafoguense pediu para o clube paulista diminuir a intensidade de seus ataques, já que a goleada já estava construída. “O Andrey frisou que estava 5 a 0, falou para dar uma segurada. Isso é normal, porque nos conhecemos. Mas falei que estávamos sérios, ninguém estava brincando. Jogamos sério até o final’, afirmou o santista.

A goleada sofrida no Pacaembu aumentou ainda mais a crise do Botafogo nesta temporada. Com salários atrasados há vários meses, o time é o penúltimo colocado do Brasileirão, a dez rodadas do fim. O próximo compromisso do Botafogo é contra o Sport, no domingo, às 18h30 (de Brasília), no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

(Com agência Gazeta Press)

Continua após a publicidade
Publicidade