Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Diretoria descarta mudança de técnico, mas Abel não conta com apoio absoluto

A vitória por 3 a 2 sobre o Americano, na noite de quarta-feira, deu um pouco de tranquilidade ao Fluminense. Mas o caldeirão das Laranjeiras pode esquentar novamente caso o time não consiga a classificação para as semifinais da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca. A última rodada do Grupo B acontece às 19h (de Brasília) deste sábado, quando o Tricolor encara o Bangu em São Januário, no Rio de Janeiro. Além de precisar ganhar, o time depende de um tropeço do Boavista, que no mesmo horário encara o time misto do Vasco no Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, também na capital carioca.

No caso de uma eliminação precoce no Campeonato Carioca quem corre sério risco de ser dispensado é o técnico Abel Braga, que vem balançando no cargo desde a derrota de 2 a 1 para o Vasco. Antes disso, pelo Estadual, o time tinha perdido pelo mesmo placar do Boavista e empatado por 1 a 1 com o Duque de Caxias. Além disso, a vitória por 1 a 0 sobre o Arsenal da Argentina, na estreia na Copa Libertadores, veio com requintes de sofrimento, com o triunfo estando sempre ameaçado, mesmo com a partida acontecendo no Engenhão.

O diretor do departamento de futebol do Fluminense, Rodrigo Caetano, precisou vir a público após o jogo para comentar as informações sobre uma possível demissão de Abel Braga e negou qualquer possibilidade disso acontecer. O dirigente garantiu, inclusive, que o treinador vai permanecer nas Laranjeiras mesmo em caso de eliminação neste sábado.

Apesar disso, nem todos os caciques tricolores estão convencidos de que Abel Braga deve ser mantido. O empresário Celso Barros, presidente da Unimed, principal patrocinadora do clube, evita dar entrevistas sobre o assunto, mas já vem mantendo contatos com Renato Gaúcho, que era o técnico quando o Fluminense foi vice na Copa Libertadores de 2008. Já o presidente Peter Siemsen tem feito sondagens a outros treinadores, pois deseja um nome que jamais tenha trabalhado nas Laranjeiras.

Diante de tantas notícias dando conta de sua saída, Abel Braga acabou desabafando logo depois do jogo contra o Americano, lembrando que não tem multa rescisória e colocando seu cargo à disposição.

‘As pessoas precisam entender que nem multa rescisória eu tenho. Quando eu chego a um clube o meu cargo está à disposição no dia seguinte. Se existe algum incômodo ou pressão por conta dos resultados ainda não estarem aparecendo, podem me tirar. Mas ainda acredito que coisas boas vão acontecer, assim como no ano passado, quando arrancamos para a conquista da vaga na Copa Libertadores. Se a classificação na Taça Guanabara não sair vai ser ruim, mas nós seremos os culpados’, afirmou Abel.

Neste clima que Abel Braga vai definir nesta sexta-feira, em treino marcado para a parte da tarde, nas Laranjeiras, a escalação que vai enfrentar o Bangu. Logo após a atividade começa o período de concentração para o jogo. A programação para os dias de Carnaval só deverá ser divulgada depois da partida contra os banguenses, com o desfecho da rodada influenciando nesta programação.