Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Dinamarquês terá de pagar indenização por agredir juiz

Por Da Redação 10 jan 2012, 10h05

Por AE

Copenhague – Um torcedor dinamarquês foi condenado a pagar uma indenização de 1,9 milhão de coroas dinamarquesas (cerca de US$ 320 mil) à Federação Dinamarquesa de Futebol, nesta terça-feira, por ter tentado agredido um juiz durante um jogo entre Dinamarca e Suécia, realizado em 2007, válido pelas Eliminatórias da Eurocopa de 2008.

Por causa da tentativa de agressão contra o alemão Herbert Fandel, a entidade que comanda o futebol do país foi condenada pela Uefa a pagar uma multa e o estádio nacional de Parken, em Copenhague, foi fechado por duas partidas, depois de a federação do país conseguir reduzir uma pena inicial de quatro jogos.

Na ocasião, o torcedor Ronni Noervig, de 33 anos, invadiu o gramado após o juiz do confronto marcar um pênalti a favor da Suécia. Ele tentou dar um soco no árbitro, mas um jogador da seleção dinamarquesa impediu a agressão. Por causa do ocorrido, a partida foi suspensa e a Suécia foi declarada vencedora pelo placar de 3 a 0. No momento da tentativa de agressão ao juiz, o placar apontava empate por 3 a 3 e o juiz havia acabado de expulsar o dinamarquês Christian Poulsen.

Com o prejuízo esportivo em campo e financeiro provocado pela interdição do estádio de Parken, pois a Dinamarca foi obrigada a atuar em locais de menor dimensão em seguida, a Federação Dinamarquesa de Futebol acionou a Justiça e pediu pelo pagamento de uma indenização de 2,2 milhões de coroas dinamarquesas, mas o tribunal acabou condenando o torcedor a pagar 1,9 milhão da mesma moeda à entidade.

A decisão do tribunal local exonerou a Federação Dinamarquesa de Futebol de qualquer culpa no incidente. Já Noervig, que alegou que estava bêbado quando tentou agredir o árbitro do duelo realizado em 2009, chamou o incidente de um “momento de idiotice”. Punido, ele disse antes do julgamento desta terça que teria de declarar falência em caso de punição do tribunal, fato que acabou acontecendo.

Continua após a publicidade
Publicidade