Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dilma estará na final e entregará o troféu, confirma Valcke

Ministro do Esporte também garantiu a participação da presidente na decisão

“Ele apareceu algumas vezes, mas colocamos no telão o futebol, e não o ambiente da tribuna dos VIPs”, disse Valcke, negando que Blatter esteja sendo “escondido” do público nos estádios

Ausente dos estádios da Copa do Mundo desde que foi xingada em coro durante o jogo de abertura, em 12 de junho, em São Paulo, a presidente Dilma Rousseff estará na final da competição, em 13 de julho, no Maracanã, no Rio de Janeiro. A presença de Dilma no encerramento do Mundial foi garantida nesta sexta-feira pelo ministro do Esporte, Aldo Rebelo, e pelo secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, que confirmou uma informação da coluna Radar, de VEJA, na última semana: a presidente será encarregada de entregar a taça ao capitão da seleção campeã, acompanhada do presidente da Fifa, Joseph Blatter, e de cartolas da federação do país vencedor. Valcke desmentiu que a modelo Gisele Bündchen e o ex-zagueiro espanhol Puyol fariam a entrega do troféu, rumor que surgiu depois do anúncio de que ambos estariam na decisão.

Leia também:

Na 2ª fase, chave desequilibrada. E os argentinos festejam

Nada de ‘We Are One’. A música da Copa está na TV

Copa do Mundo tem maior média de gols desde 1970

O envolvimento deles, segundo informou Valcke, será diferente: assim como já ocorreu na Copa passada, um representante da campeã anterior entra no gramado da final para apresentar a taça e devolvê-la simbolicamente à Fifa. Gisele acompanhará Puyol nesse protocolo. A Fifa insiste que nada fugirá ao que já aconteceu em finais anteriores. O ministro do Esporte disse que em nenhum momento foi cogitado o cancelamento da participação de Dilma na cerimônia. “A presidente vai cumprir o protocolo combinado. Essa decisão já estava tomada. Houve uma dúvida apenas sobre a presença dela em outros jogos, e a agenda da presidente não permitiu que ela acompanhasse mais partidas da Copa nos estádios.” Dilma era esperada em Salvador para o jogo entre Alemanha e Portugal, em que seria a anfitriã da chanceler alemã Angela Merkel. A presidente não foi à Fonte Nova.

No telão – Não foi só sobre a ausência de Dilma nos jogos da Copa que o secretário-geral Valcke foi questionado nesta sexta-feira. O dirigente francês também teve de responder sobre as raras aparições do presidente da entidade – pelo menos nos telões das partidas em que ele está presente. Pela TV, sua imagem já foi exibida diversas vezes. Nos estádios, contudo, ele não tem sido mostrado pelas câmeras. Valcke negou que isso seja resultado de uma preocupação com possíveis vaias ao suíço. “Ele apareceu algumas vezes, mas colocamos no telão o futebol, e não o ambiente da tribuna dos VIPs”, garantiu o francês (ainda que a Fifa tenha exibido em numerosas ocasiões alguns convidados famosos, como o astro do basquete Kobe Bryant). Blatter não participou da entrevista coletiva marcada para fazer um balanço da primeira fase. Segundo Valcke, ele só fará sua avaliação do evento em público no dia seguinte à final, numa entrevista prevista para 14 de julho, também no Rio.