Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Despedida de Léo Moura tem choro, Zico e vitória no Maracanã

Capitão deixou o clube após dez anos para atuar nos Estados Unidos

O lateral-direito Léo Moura se despediu do Flamengo em uma noite de festa no Maracanã, com vitória por 2 a 0 em amistoso contra o Nacional, do Uruguai, nesta quarta-feira. A partir de abril, o atleta de 36 anos defenderá o Fort Lauderdale Strikers, dos Estados Unidos, mas, antes de partir, Léo Moura teve uma despedida digna de ídolo, status que conquistou em dez anos vestindo a camisa rubro-negra.

Leia também:

Corinthians vence San Lorenzo com gol de Elias

Libertadores: Inter reage e bate o Emelec por 3 a 2

Palmeiras goleia na Bahia e elimina jogo de volta na Copa do Brasil

Ao pisar no gramado do Maracanã pela última vez, ele não conseguiu conter as lágrimas. Sob gritos de “Léo Moura eterno” e “Fica Capitão”, entoados pelos 30.620 torcedores presentes, ele recebeu das mãos de Zico, o maior ídolo da história do clube, uma placa em homenagem à sua trajetória na Gávea. Zico, que completou 62 anos no dia anterior, também foi homenageado ao receber um camarote da concessionária que administra o estádio.

Nestes dez anos em que defendeu o Flamengo, Léo Moura conquistou um Campeonato Brasileiro (2009), duas Copas do Brasil (2006, 2013) e cinco Cariocas (2007, 2008, 2009, 2011 e 2014).

Jogo – O Flamengo teve o domínio da partida desde o início diante do Nacional, que entrou com uma equipe mista. O primeiro gol saiu aos 19 minutos, justamente dos pés do homenageado da noite: na ponta direita, Léo Moura passou para Eduardo da Silva, livre na área, completar para o gol. Na segunda etapa, o técnico Vanderlei Luxemburgo testou reservas e alguns garotos da base, que mostraram serviço. Aos 6 minutos, o jovem Matheus Sávio pegou um rebote e marcou o segundo gol do Flamengo.

Pouco depois, Luxemburgo chamou Léo Moura para ser substituído por Pará. Antes de deixar o campo, novamente chorando, o sétimo jogador que mais vestiu a camisa do Flamengo foi aplaudido de pé pelos torcedores, antes de passar a faixa de capitão para o zagueiro Wallace, que deve assumir o posto a partir de agora.

(Com Estadão Conteúdo)