Clique e assine a partir de 9,90/mês

Desfalques e Marcos reforçam a delegação do Palmeiras na final

Por Da Redação - Atualizado em 19 jul 2016, 13h47 - Publicado em 10 jul 2012, 16h28

O Palmeiras tem desfalques para a final da Copa do Brasil, mas, ainda assim, viajará completo para a Curitiba, palco da decisão do torneio. Diante da possibilidade de voltar a levantar uma taça, feito que não acontece desde 2008, quando foi campeão paulista, o elenco alviverde seguirá para o Sul do País com jogadores que estão lesionados, suspensos e, inclusive, com os que não foram inscritos na competição.

‘Nós conversamos com o Felipão e todos nós concordamos que era o momento de continuarmos unidos. Chegamos até aqui com muito companheirismo e temos que estar juntos nesta segunda partida da final. É o momento total de união, de juntarmos forças, pois não será nada fácil’, disse o atacante Barcos, em entrevista ao site oficial do clube.

O argentino é um dos desfalques para esta partida. Após uma crise de apendicite na manhã da última quinta, o jogador passou por uma cirurgia e recupera-se do procedimento. Valdivia, expulso no primeiro jogo, após abrir o placar, de pênalti, cumpre suspensão no Couto Pereira, mas também segue viagem.

Entre os que não irão jogar, completam a delegação: Wesley, contratado com grande esperança após longa novela, mas que jogou pouco e se recupera de uma cirurgia no joelho, Luan, Román, Vinícius, João Denoni, Caio, além dos goleiros Raphael Alemão e Fábio.

Continua após a publicidade

Marcos, ex-titular da meta palmeirense e atual embaixador do clube, também estará com o elenco. Nesta semana, o elenco do Verdão já havia ressaltado a importância de ter o camisa 12, aposentado no início deste ano, no dia a dia do time paulista para manter o bom ambiente entre os jogadores e aliviar a tensão nos momentos antes da decisão.

Depois da vitória por 2 a 0 na Arena Barueri, o Palmeiras tem a possibilidade de perder até por um gol de diferença que garante o bicampeonato da Copa do Brasil, conquistada pelo Verdão, também sob o comando de Luiz Felipe Scolari, em 1998. A segunda decisão está marcada para esta quarta-feira, às 21h50 (de Brasília), no estádio Couto Pereira.

Publicidade