Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Derrotado em casa, Comercial aumenta desespero com a lanterna

Por Da Redação - 10 mar 2012, 18h35

O Comercial está ciente de que se encontra em situação extremamente complicada no Campeonato Paulista. Derrotado neste sábado pelo Ituano em casa, o time de Ribeirão Preto chegou ao fundo do poço: na lanterna do Estadual – acabou ultrapassado pelo XV de Piracicaba. Contratado há duas semanas, o técnico Geninho já fala do panorama do clube com muita preocupação.

‘Matematicamente há chances (de fugir do rebaixamento), mas precisamos de quatro vitórias em seis jogos. Daqui a pouco, você se obriga a fazer uma campanha perfeita. Daqui para frente, teremos de jogar sem erros’, avisa o treinador.

Geninho voltou a citar que, além dos problemas psicológicos, o Comercial sofreu com a falta de planejamento. O técnico repetiu a deficiência na parte física do elenco, que dominou o jogo no primeiro tempo e viu o crescimento do adversário nos 45 minutos finais.

‘A situação ruim é resultado de uma série de fatores, mas o estado físico da equipe não é bom, já havia ocorrido esse problema em Bragança’, confirmou Geninho, que também lastimou a saída antecipada do meia Leandro, em virtude de problemas físicos, e a ineficiência de suas alterações.

Publicidade

Ao fim da partida contra o Ituano, alguns torcedores do Comercial protestaram. O maior alvo foi o presidente do clube, Nelson Lacerda. O Bafo volta a jogar pelo Paulistão no próximo final de semana, contra o Corinthians, em Ribeirão Preto.

Publicidade