Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dênis pacifica: ‘Não seríamos um time se a culpa fosse de um jogador só’

O futebol apresentado no domingo não foi o mesmo das primeiras rodadas do Campeonato Paulista, mas o clima de união do elenco do São Paulo seguiu inabalado apesar da derrota por 1 a 0 diante do Corinthians. Nesta segunda-feira, data da reapresentação da equipe no CT da Barra Funda, o ambiente era pesado, mas sem desespero.

Todos os jogadores evitaram criticar o setor defensivo do Tricolor por conta das sucessivas falhas, inclusive contra o Timão. Um deles foi o goleiro Dênis, que admitiu a marcação defeituosa na bola parada do adversário, mas garantiu que isso tudo é resolvido internamente, na base de muita conversa e união.’O time perdeu, o time errou. Se eu, o Rhodolfo, o João Filipe, o Paulo, se um de nós erra, erra todo mundo. Se o Jadson errou no pênalti, eu errei atrás e deixei entrar. Não seríamos um time se a culpa fosse de um jogador só. Costumamos falar em união e é uma verdade, porque o time está se adaptando. Não foi nosso primeiro gol de bola parada, mas precisamos erguer a cabeça, corrigir nos treinamentos e voltar a vencer’, pontuou o goleiro do São Paulo.

Sem ‘cabeça inchada’ por conta de outra derrota no clássico Majestoso, o São Paulo volta a campo na próxima quinta-feira, às 19h30 (de Brasília), diante do Paulista de Jundiaí, outro adversário direto pelas primeiras posições do Campeonato Paulista. O técnico Emerson Leão resolveu antecipar a concentração para o novo compromisso e o grupo treina no CT da Barra Funda até lá.

Consciente da responsabilidade de se reerguer no Paulistão, Dênis confia em ter aprendido algumas lições da partida contra o Corinthians: ‘Nossa equipe se comportou até bem. Entramos procurando marcar forte o time deles, mas têm jogadores de alta qualidade e que fazem a diferença dos dois lados. A gente poderia ter corrido mais, marcado mais, como o Corinthians fez com a gente’.