Clique e assine a partir de 9,90/mês

Dedé alerta para motivação do Atlético-GO após troca de treinador

Por Da Redação - 10 jul 2012, 14h38

O Vasco volta a jogar pelo Campeonato Brasileiro neste domingo, às 18h30 (de Brasília), quando recebe o Atlético-GO em São Januário, pela nona rodada da competição. A análise do momento das equipes na tabela de classificação põe o cruz-maltino como favorito, já que a equipe foi derrotada apenas uma vez na competição e aparece em terceiro lugar, com 17 pontos. Enquanto isso, o Dragão mergulha em uma grave crise, afundado na lanterna com apenas dois pontos conquistados e sem triunfos na competição.

O técnico Hélio dos Anjos viu seu ciclo chegar ao fim no último fim de semana, no 1 a 0 sofrido para o Náutico, no Estádio Serra Dourada, a sexta derrota consecutiva no Brasileirão. O cenário não deixa dúvidas sobre o favorito e nem mesmo os jogadores do Vasco procuram rebater a expectativa. Mas, no discurso, o zagueiro Dedé deixa evidente que espera uma partida bem complicada, ainda mais após a troca no comando técnico.

‘O Atlético-GO é um time que pode crescer ao longo da competição e com certeza vai procurar se recuperar já nessa partida contra o Vasco. A gente não pode ficar esperando facilidade, porque seria um erro. Nós temos que entrar em campo esperando uma partida muito disputada, diante de um adversário que precisa tanto quanto a gente do resultado positivo e que vai fazer de tudo para ganhar. Cabe ao Vasco procurar se impor ao longo de todo o jogo, inclusive desde os primeiros minutos, para não ser surpreendido’, explicou o zagueiro vascaíno, que completou: ‘Troca de técnico sempre motiva, independente da situação, todos querem mostrar serviço’.

Autor da defesa de um pênalti no empate contra o Figueirense, na última rodada, Fernando Prass vê a mudança na comissão técnica do rival como um obstáculo a mais para o Vasco conseguir a vitória: ‘Quando um time muda de treinador após uma sequência de resultados negativos com certeza acaba tendo uma motivação maior. A mexida acaba influenciando no grupo e não penso que será diferente agora, ainda mais em um momento que eles precisam muito se recuperar para não ficar afundados na zona de rebaixamento’.

Publicidade