Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Decisivo nas mudanças, Cristóvão comemora vitória ‘essencial’

Por Da Redação 22 mar 2012, 00h50

O time do Vasco encontrou muitas dificuldades para penetrar na defesa do Libertad no primeiro tempo, sofrendo com a retranca e com a falta de rapidez do ataque, mesmo contando com os velocistas Éder Luis e Willian Barbio. Só no primeiro tempo.

Na etapa final, com as substituições feitas por Cristóvão Borges, que colocou Juninho Pernambucano e Allan no lugar de Eduardo Costa e Éder Luis, a equipe mostrou um futebol envolvente conseguiu construir o 2 a 0 com facilidade.

Para aumentar ainda mais a participação do treinador, os dois tentos saíram em jogadas dos atletas que vieram do banco. No primeiro, Juninho acertou belo chute de fora da área, enganando o goleiro que esperava o cruzamento. Depois, Allan apareceu na área e cruzou rasteiro para Alecsandro marcar.

Contente com o desempenho do time nos 45 minutos finais, o treinador fez a sua análise das mudanças. ‘A gente via que eles demoravam muito para se recompor, mas não estávamos aprovetiando isso. No segundo tempo, porém, os dois que entraram conseguiram aproveitar os espaços’, afirmou, em entrevista à Rádio Globo.

O comandante ainda comemorou o fato de se igualar ao próprio time paraguaio na liderança do grupo 5 da competição com o triunfo, na última partida dentro de casa nesta fase. ‘Com a força da torcida, não podíamos deixar de conquistar esses três pontos’, comentou.

O Cruz-maltino agora volta a campo pela competição continental no próximo dia 3 de abril, quando encara o Alianza Lima, fora de casa. Se conseguir um empate, o time carioca já fica em boa condição para garantir a vaga no último duelo, contra o temido Nacional do Uruguai, em Montevidéu, dia 12 do próximo mês.

Continua após a publicidade

Publicidade