Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Decisão polêmica garante vitória de Alonso no GP da Alemanha

Por Da Redação 25 jul 2010, 11h20

A decisão para liberar a ultrapassagem do espanhol veio na volta 49, na forma de uma ordem implícita da Ferrari

O espanhol Fernando Alonso levou a Ferrari ao pódio neste domingo, no Grande Prêmio da Alemanha, em Hockenheim, após um episódio polêmico. Durante a volta de número 49, em que Felipe Massa liderava a prova, o piloto brasileiro recebeu uma mensagem de rádio vinda do engenheiro Rob Smedley, nos boxes. A voz dizia: “Alonso é mais rápido que você”. E emendou: “Você entendeu essa mensagem?”. Pouco depois, o brasileiro reduziu a velocidade e foi ultrapassado pelo espanhol. Próximo ao final da prova, Smedley entrou novamente em contato e disse: “Boa decisão. Temos de ficar assim agora. Desculpe”. Massa terminou em segundo, seguido por Sebastian Vettel, da Red Bull. A conversa foi transmitida ao vivo pela TV.

A prática de combinar resultados entre pilotos da equipe é proibida na Fórmula 1. Daí, surgir a suspeita de que a Ferrari tenha usado uma mensagem cifrada para forçar a ultrapassagem de Alonso sobre Massa. Ao final da prova, a escuderia italiana negou que tenha determinado que o brasileiro desistisse do primeiro lugar.

Não é a primeira vez que a Ferraria se envolve em tal polêmica. Na Áustria, em 2002, Rubens Barrichello abriu caminho para o seu então companheiro de equipe, Michael Schumacher.

Questionado sobre o assunto durante a coletiva de imprensa após a prova, Massa riu. “Acho que não preciso dizer nada”, limitou-se a dizer. “Trabalho para o time. Fiz um bom trabalho para a Ferrari, que é o mais importante”.

Apesar do segundo lugar, este domingo tinha um significado especial para o brasileiro. Há exatamente um ano, ele sofreu sérias lesões na cabeça durante o período de classificações do Grande Prêmio da Hungria, em Budapeste. Foi atingido por uma mola que se desprendeu do carro do brasileiro Rubens Barrichello, deixando-o hospitalizado por nove dias.

Apesar do quarto lugar, Lewis Hamilton permanece na liderança do campeonato, com 157 pontos. Jenson Button terminou a prova em quinto lugar e mantém a vice-liderança do mundial, com 143 pontos. A sexta posição ficou com Mark Webber.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês