Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dante é liberado para defender Brasil na Copa do Mundo

Por AE

Tóquio – A seleção brasileira masculina de vôlei ganhou um reforço de última hora para a fase final da Copa do Mundo, competição que garante três vagas nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012. O ponteiro Dante, que sofreu uma fisgada na região abdominal na estreia dos brasileiros, contra o Egito, no último dia 20 de novembro, foi liberado pelo departamento médico para voltar à equipe comandada por Bernardinho.

Dante participou do treino desta quinta-feira, que visa o duelo contra o Irã, marcado já para o início desta próxima madrugada de quinta para sexta, à 0 hora (horário de Brasília), em Tóquio. Depois de se lesionar e ser submetido a um exame de ressonância magnética que confirmou a gravidade da contusão, o jogador desfalcou o Brasil nas duas partidas seguintes da primeira fase e nas cinco posteriores dos dois estágios seguintes da competição.

“Do ponto de vista médico e fisioterápico, o Dante está liberado e totalmente reintegrado ao grupo. O prazo de recuperação esteve dentro do previsto. Falamos que poderia ser de três dias a três semanas, dependendo de como ele reagisse ao tratamento, e, em 10 dias, está de volta”, afirmou Álvaro Chamecki, médico da seleção brasileira.

Dante, por sua vez, festejou a sua recuperação a tempo de poder ajudar o Brasil na Copa do Mundo. Na quarta colocação da competição, os brasileiros ainda terão pela frente, após a partida contra o Irã, a Polônia, no sábado, e o Japão, no domingo, quando esperam ficar entre os três primeiros colocados e carimbar a vaga para a Olimpíada. “Treinei bem hoje (quinta), estou praticamente sem dor e isso me deixa muito feliz. Agora, a questão é buscar a minha confiança de novo. Nesse momento, é isso o que eu mais preciso para ajudar o grupo nessas três batalhas que ainda teremos pela frente na Copa do Mundo”, disse o atleta.

A Polônia lidera a Copa do Mundo, com 22 pontos, um à frente da vice-líder Rússia, enquanto a Itália está no terceiro lugar, com 17. Já os brasileiros contabilizam 16 e precisam de três vitórias nos três próximos jogos para ter boas chances de classificação aos Jogos Olímpicos.