Clique e assine a partir de 9,90/mês

Dana White detona árbitro brasileiro do UFC: ‘Menina de 12 anos’

Mário Yamasaki irritou o chefe com decisão controversa no UFC Oklahoma - e também com seus 'coraçõezinhos" diante das câmeras

Por Da redação - Atualizado em 26 jun 2017, 09h56 - Publicado em 26 jun 2017, 09h53

A luta principal do UFC Oklahoma, nos Estados Unidos, no último domingo, teve como protagonista um brasileiro: o árbitro Mário Yamasaki. Ele interrompeu o duelo no fim do primeiro round, decretando vitória por finalização de Kevin Lee sobre Michael Chiesa, num aguardado duelo entre americanos do peso-leve. Yamasaki considerou que Chiesa estava inconsciente diante do mata-leão do adversário, mas o lutador não bateu a mão no octógono (o tradicional gesto de desistência) e protestou muito após a derrota.

A decisão deixou muitos fãs de MMA revoltados, incluindo o mais poderoso deles, o presidente do UFC Dana White. Em suas redes sociais, Dana fez críticas duríssimas ao brasileiro e ironizou seu hábito de fazer “coraçõezinhos” com as mãos diante das câmeras. Ele ainda confundiu o sobrenome de Yamasaki com o de Steve Mazzagatti, outro árbitro do UFC.

“Mário Mazzagatti aprontou de novo!!! Esse cara está mais preocupado com essa idiotice de fazer coraçãozinho do que em apitar a luta!!! Roubou um grande momento do Lee e ainda impediu que Mike lutasse ou batesse no octógono. Ninguém liga se você faz um coraçãozinho com suas mãos feito uma garota de 12 anos. As pessoas querem que você preste atenção no que está acontecendo na luta e faça o seu trabalho”, escreveu o impiedoso Dana.

View this post on Instagram

Continua após a publicidade

Mario Mazzagatti does it again!!! This guy is more concerned with doing this dumb ass heart bullshit then Ref'n the fight!!! Steals a great moment from Lee or let Mike fight it or tap. Nobody gives a shit that u can make a heart with ur hands like a 12 year old girl they want u to pay attention to what's going on in the fight and do ur job.

A post shared by Dana White (@danawhite) on

O experiente Yamasaki, um dos árbitros mais acostumados a arbitrar grandes eventos do UFC, não se pronunciou sobre as críticas até o momento. Após a luta, Kevin Lee disse que ganharia de qualquer forma e fez um desafio ao adversário. “Michael, de quiser fazemos uma revanche em dezembro, em Detroit.” Chiesa concordou. “Não vou falar do juiz, mas Michael, te vejo em dezembro.”

Confira, abaixo, a controversa decisão de Mário Yamasaki:

Continua após a publicidade

 

Publicidade