Clique e assine com 88% de desconto

Damião aumenta lista de atletas que processam o Santos

Antes dele, Aranha, Arouca e Mena haviam feito o mesmo. Atletas cobram salários atrasados, direitos de imagem e rescisão contratual

Por Da Redação - 14 jan 2015, 11h19

O Santos iniciou 2015 com uma gravíssima crise financeira e, aos poucos, vê seu elenco se desfazer. Nesta terça-feira, o atacante Leandro Damião, já negociado com o Cruzeiro, entrou na Justiça trabalhista contra a equipe paulista. Antes dele, outros três titulares da equipe em 2014 já haviam feito o mesmo: o volante Arouca, o goleiro Aranha (que devem ir para o Palmeiras) e o lateral chileno Mena (que negocia com o Cruzeiro). Os atletas cobram salários atrasados, direitos de imagem e rescisão contratual. Nesta terça, o Santos divulgou um comunicado oficial afirmando que pagou três dos quatro salários atrasados a todos os atletas e trabalha para quitar as outras dívidas o mais breve possível.

Leia também:

CBF cria nova regra de transferências e exclui investidores

Cruzeiro acerta contratação de Leandro Damião

Publicidade

Nobre nega ‘chapéu’ no caso Dudu e anuncia mais reforços

Leandro Damião foi contratado pelo Santos junto ao Internacional no início do ano passado por aproximadamente 42 milhões de reais, pagos inicialmente pela empresa Doyen Sports. Além de pagar o fundo de investimentos em euros com juros anuais de 10%, o Santos ainda deu como garantia a sua cota de TV de 2017. A expectativa era que Damião ocupasse o espaço deixado por Neymar e atraísse novos parceiros para o clube, mas o atacante decepcionou. Em 43 jogos, marcou 11 gols e passou a ser o principal alvo de críticas da torcida. Em baixa, tentará recuperar o prestígio no atual bicampeão brasileiro Cruzeiro.

Damião foi emprestado com a condição de o clube mineiro arcar com 70% do seu salário, de cerca de 700.000 reais por mês. Recentemente, o novo presidente do Santos, Modesto Roma Júnior, criticou a negociação. O Santos terá de ressarcir o grupo de investimentos Doyen Sports a partir do terceiro ano de contrato, com o acréscimo de 10% de juros ao ano e correções monetárias. Com isso, caso não consiga vender o jogador por um valor acima do investimento inicial, o Santos terá de pagar o prejuízo ao grupo maltês com seus próprios recursos.

Além de Damião, Aranha, Mena e Arouca, outro líder da equipe santista pode deixar a Vila Belmiro: o capitão Edu Dracena, dono de um dos salários mais altos do elenco, está negociando com o Corinthians. Com isso, o técnico Enderson Moreira deve ter problemas para escalar a equipe no início da temporada. O principal reforço do Santos até o momento é o atacante Ricardo Oliveira, que assinará um contrato curto até maio. Ídolo da equipe, o meia Elano também interessa à nova diretoria. O Santos estreia no Paulistão em 1º de fevereiro, contra o Ituano, em uma reedição da última final, na Vila Belmiro.

Publicidade

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade