Clique e assine a partir de 9,90/mês

D. Alves e Villa voltam a treinar na estreia de Vilanova no Barça

Por Da Redação - Atualizado em 19 jul 2016, 13h45 - Publicado em 17 jul 2012, 08h53

Substituto de Pep Guardiola, o técnico Tito Villanova realizou nesta terça-feira seu primeiro treino à frente do time principal do Barcelona. No início da pré-temporada do clube catalão, o comandante recebeu dois importantes reforços: o atacante David Villa e o lateral direito Daniel Alves, que, recuperados de suas respectivas contusões, trabalharam com o restante do elenco nesta manhã.

Titular do ataque azul-grená, Villa está fora dos gramados desde dezembro de 2011. O camisa 7 do Barça fraturou a tíbia da perna esquerda durante o Mundial de Clubes, vencido em cima do Santos, no Japão, e precisou passar por cirurgia no local, que o tirou da Eurocopa-2012. O brasileiro, por sua vez, voltou às atividades após a lesão que teve na clavícula, na decisão da Copa do Rei, ante o Athletic Bilbao.

O lateral, porém, participou das atividades supervisionado pelo departamento médico do clube, assim como Fontás, que havia sofrido uma lesão em janeiro. Cuenca realizou atividades na academia, enquanto Thiago Alcântara, filho do brasileiro Mazinho, seguiu a recuperação da contusão que sofreu na perna direita, a qual o tirou da disputa das Olimpíadas pela Espanha.

Completaram o elenco para as atividades desta manhã oito jogadores do time B. Após a reapresentação do grupo para realizar exames médicos na segunda-feira e a atividade desta terça, o Barcelona deve voltar aos treinamentos nesta tarde, dando continuidade a sua pré-temporada.

Continua após a publicidade

Equipe dominante sob o comando de Pep Guardiola, que deixou o clube após quatro temporadas e 13 títulos, o Barça tenta recuperar-se da decepcionante temporada 2011/2012. Nela, o clube catalão perdeu sua hegemonia no Campeonato Espanhol – o Real Madrid voltou a ser campeão no país -, enquanto na Liga dos Campeões foi eliminado na semifinal pelo Chelsea. A única conquista do time azul-grená foi a Copa do Rei, na despedida de Guardiola.

Publicidade