Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cuca lamenta derrota do Atlético-MG, mas exalta luta

Por AE

Ipatinga – Em sua primeira partida no comando do Atlético-MG, Cuca não conseguiu tirar a equipe da rotina de tropeços. A derrota por 2 a 1 para o Botafogo, em Ipatinga, na estreia na Copa Sul-Americana, não foi o resultado que o treinador esperava, mas ele já viu fatores positivos no desempenho dos jogadores.

“O Botafogo foi muito eficaz, teve cinco oportunidades e fez dois gols. Diminuímos, tivemos uma bola na trave e buscamos o resultado. No segundo tempo, adiantamos o time o máximo possível dentro de uma organização e perdemos gols incríveis. Mas a gente não pode jogar fora a luta que o pessoal teve. Ninguém se poupou de lutar, de se entregar, os jogadores estão abatidos e isso é um bom sinal, é um prenuncio de que as coisas vão mudar”, declarou.

Com a derrota de quarta-feira, o time mineiro chegou à quarta partida consecutiva sem vitória. A sequência negativa, de acordo com Cuca, tem relação com a falta de confiança dos jogadores. “Quando a pressão é muito grande, como no nosso caso, o natural não sai naturalmente. É o resultado de campo que trará essa calma”, afirmou.

Por isso, o treinador pediu paciência à torcida, além de pedir para estar ao lado da equipe nas próximas partidas. “O forte do Atlético-MG é o coração, a raça e a torcida. E ela vai ter que estar presente com a gente, e só ela estando junto com a gente que vamos reverter essa situação”, garantiu.

O Atlético-MG volta a jogar na Copa Sul-Americana contra o Botafogo no dia 23 de agosto, no Rio, e precisa de uma vitória por ao menos dois gols de diferença ou por um, desde que marque três gols, para avançar às oitavas de final. Pelo Campeonato Brasileiro, a equipe entra em campo no domingo para enfrentar o Coritiba, fora de casa.