Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cruzeiro vence o Flamengo e assegura liderança até julho

Equipe celeste chega aos 19 pontos, com o melhor ataque do Brasileirão 2014: 18 gols marcados

O Cruzeiro cumpriu seu papel ao golear o Flamengo neste domingo por 3 a 0 no estádio Parque do Sabiá, em Uberlândia (MG), e permanecerá na liderança do Campeonato Brasileiro por mais de um mês, até a retomada da competição após a Copa do Mundo. O resultado do confronto da 9ª rodada, definido ainda no primeiro tempo, deixou a equipe mineira com o moral nas alturas. Além dos 19 pontos que garantem a ponta na tabela, a equipe celeste assumiu também a posição de melhor ataque do Brasileirão, com 18 gols marcados.

E isso porque desperdiçou várias boas chances e a possibilidade de impor uma goleada bem maior em casa, pois o adversário estava desorganizado em todos os setores do campo. O Flamengo confirmou a má fase e ao menos até julho continuará na zona de rebaixamento, amargando a 18ª colocação. O jogo deste domingo também complica a posição do técnico Ney Franco, que ainda não conseguiu levar o time à vitória. A equipe carioca não vence há seis rodadas, sendo que, desde que assumiu o cargo, o treinador amargou três empates e duas derrotas e o time tem apenas sete pontos conquistados.

Desde o início da partida, o Cruzeiro fez valer o mando de campo e partiu para o ataque, se aproveitando também da situação difícil do adversário. E logo aos três minutos desperdiçou boa chance, quando Borges bateu por cima do gol de Paulo Victor ao aproveitar a sobra de Ricardo Goulart.

Leia também:

Itaquerão só será testado de verdade na abertura da Copa

Santos bate Bahia em jogo com pânico nas arquibancadas

Corinthians aproveita falha de Fábio e bate o Cruzeiro

O Flamengo tentava encontrar espaço para jogar, mas teve muita dificuldade de sair da área defensiva e mais ainda para chegar à frente e tentar armar as jogadas. Os anfitriões não deixaram por menos. Aos 15, os mineiros conseguiram armar contra-ataque com boa troca de passes, Everton Ribeiro de cabeça passou para Ricardo Goulart emendar de primeira e abrir o placar. Dois minutos depois, o Flamengo errou de novo e facilitou a vida do Cruzeiro. Henrique roubou a bola na saída de jogo rubro-negra e tocou para Everton Ribeiro coroar sua participação, marcando seu gol.

O Flamengo precisava mostrar que não estava morto e até conseguiu criar algumas oportunidades. Mas o time sentiu o baque dos dois gols em sequência e pecou em todas as finalizações que arriscou. Como os erros individuais e coletivos permaneceram como as principais características da equipe em toda a etapa inicial, a time mineiro ainda encontrou espaço para manter a pressão e, no último minuto do primeiro tempo regulamentar, Borges ampliou, aproveitando rebote após Paulo Victor espalmar chute de Ricardo Goulart.

O segundo tempo começou como um replay do primeiro e o goleiro Paulo Victor teve de trabalhar muito para impedir que o Cruzeiro ampliasse já nos primeiros minutos, enquanto o Flamengo se mantinha perdido em campo. Um raro bom momento da equipe carioca no jogo foi uma boa oportunidade de Léo Moura após receber de João Paulo um bom passe. Bruno Rodrigo não conseguiu afastar aos 25, mas o lateral também errou ao finalizar.

Com esse cenário, o técnico cruzeirense, Marcelo Oliveira, optou por poupar os jogadores. Os mineiros ainda mantiveram a pressão, mas foram menos efetivos e a partida terminou com o placar construído no primeiro tempo. “Acho que está de bom tamanho. Agora é descansar com pensamento positivo e na liderança”, disse Marlone.

Botafogo e Corinthians- O Corinthians chegou perto na nona rodada do Brasileirão, mas ainda não conseguiu vitória no Itaquerão. Derrotado pelo Figueirense na estreia em sua nova casa, o time começou bem na segunda chance e esteve na frente do Botafogo até os 41 minutos, quando levou o gol que definiu o empate por 1 a 1. Com o tropeço, seguido de vaias de boa parte do público e gritos de apoio de outra, o Corinthians vai para a parada no calendário do Campeonato Brasileiro com 16 pontos, três a menos do que o líder Cruzeiro. O Botafogo, com nove, ainda está perigosamente perto da zona de rebaixamento.