Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cruzeiro recebe o Grêmio apostando em tabu para voltar a vencer

Depois de duas derrotas seguidas, o Cruzeiro vai buscar a reabilitação no Campeonato Brasileiro contra o Grêmio, em partida marcada para este domingo, às 16 horas (de Brasília), no estádio Independência. O time mineiro aposta na manutenção de um tabu de 14 anos para sair de campo com os três pontos e não perder contato com os times do G-4.

A última vez que o Tricolor Gaúcho conseguiu triunfar contra a Raposa atuando em Minas Gerais foi em 1998, vitória por 2 a 0, no Mineirão. Depois deste jogo, houve 11 encontros entre as duas equipes, como nove vitórias do Cruzeiro e dois empates. O time celeste anotou 27 gols e sofreu apenas sete, números que animam os atletas cruzeirenses.

O volante Tinga, que até pouco tempo era adversário do Grêmio, defendendo as cores do Internacional, conhece muito bem o adversário deste domingo. O volante cruzeirense aposta em um triunfo do Cruzeiro contra o Tricolor Gaúcho, e cita as boas exibições da Raposa nas rodadas anteriores como justificativa para acreditar na vitória celeste, mesmo o time mineiro tendo perdido os dois últimos jogos.

‘Estamos conscientes do nosso momento. Viemos de duas derrotas, mas estamos jogando um bom futebol. Se estamos jogando bem, mas não alcançando os resultados, o detalhe é menor. Estamos conseguindo jogar futebol, ficou nítido nos últimos dois jogos. Contra o Inter, tomamos conta do jogo. Agora é caprichar nesse detalhe, que é o mais importante, de vencer. O mais importante é a vitória, e vamos em busca disso’, declarou.

Para enfrentar o Grêmio, o técnico Celso Roth não terá o volante Charles, que se recupera de lesão e o também volante William Magrão, que pertence ao time gaúcho e está emprestado ao Cruzeiro. Por razões contratuais, o jogador não poderá entrar em campo neste domingo. Uma atração para a torcida deve ser a estreia de Borges, que fica no banco e pode ser acionado no segundo tempo.Assim como o Cruzeiro, o Grêmio busca reabilitação após ter sofrido duas derrotas seguidas na competição, para Atlético-MG e Santos. O time gaúcho, que chegou a ocupar a terceira colocação no campeonato, caiu para o oitavo lugar, estacionado nos 12 pontos.

Em Belo Horizonte, o técnico Vanderlei Luxemburgo poderá contar com o meia Elano, recém-trazido do Santos, que fará sua estreia pelo Tricolor. Ele deve formar o setor de criação do time com Zé Roberto. A escalação, no entanto, é um mistério. Luxa fechou o treino na última sexta-feira, deixando dúvidas a respeito de quem deixa o time para a entrada de Elano.

Há duas possibilidade de esquema. Caso opte por uma formação com dois atacantes, Kleber e Marcelo Moreno devem formar o ataque e Léo Gago, que sentiu dores no quadril na sexta-feira, deixa a equipe. Na quinta, Luxemburgo treinou o time com três volantes e apenas um avante – o boliviano – já que Kleber havia sentido um desconforto muscular. Como os exames não apontaram lesão, é provável que o Gladiador vá para o jogo.

O mistério também se estende para as laterais. Anderson Pico foi punido pelo STJD com dois jogos de suspensão por conta de sua expulsão contra o Atlético-MG e nem viaja a Belo Horizonte. O mais provável é que Pará, recuperado de lesão, retome a condição de titular e assuma a ala canhota.

‘Não está na hora de vencer a primeira: já passou da hora. Ninguém gosta de perder. A gente ainda não conseguiu ganhar desde que cheguei aqui. Falta uma grande partida com vitória, e isso me incomoda. Não estou acostumado a perder’, afirmou Zé Roberto, que disputou duas partidas pelo Grêmio e perdeu ambas.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO X GRÊMIO

Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)

Data: 15 de julho de 2012 (domingo)

Horário: 16 horas (horário de Brasília)

Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP)

Assistentes: Fábio Pereira (TO) e Rogério Pablo Zanardo (SP)

CRUZEIRO: Fábio, Diego Renan, Mateus, Léo e Everton; Amaral, Leandro Guerreiro, Tinga e Montillo; Anselmo Ramon e Wellington Paulista

Técnico: Celso Roth

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Tony, Werley, Gilberto Silva e Pará; Fernando, Souza, Elano e Zé Roberto; Kleber e Marcelo Moreno

Técnico: Vanderlei Luxemburgo