Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Cruzeiro quer acabar com jejum de vitórias no reencontro com Joel Santana

Por Da Redação 12 out 2011, 07h15

Lutando contra o rebaixamento, Cruzeiro e Bahia se enfrentam nesta quarta-feira, às 21h50, no estádio Pituaçu. O confronto vai marcar o reencontro dos jogadores da Raposa com o técnico Joel Santana, que comandou a equipe celeste em 15 partidas no Campeonato Brasileiro e foi o único que conseguiu fazer a Raposa vencer, por oito vezes.

Apesar dos dois times não estarem no Z4, o risco de queda ainda existe, e por isso, o duelo entre mineiros e baianos pode ser encarado como confronto direto na luta contra o rebaixamento. O Cruzeiro ocupa a 16posição com 30 pontos e ainda busca a primeira vitória no returno do Brasileiro, enquanto o Bahia é o 14com 34 pontos.

Na Raposa, a equipe tem a chance de confirmar o bom momento, e dar fim, de uma vez por todas, à má fase que assombra a equipe desde o início do returno. Entre os jogadores um dos mais esperançosos é o armador argentino Montillo, que destaca que atuando com raça, o Cruzeiro dificilmente perderá a partida.

‘Fazia muito tempo que não via a torcida assim, como no último jogo. Nos outros jogos, sabemos que não estávamos fazendo as coisas bem, e agora o torcedor está acreditando, porque o time voltou a jogar com muita raça, tem muitos detalhes para melhorar, mas jogando com essa raça será difícil o Cruzeiro perder. Sabemos que não vai ser fácil, que vamos ter dificuldades até o final, mas vamos tirar o Cruzeiro dessa situação’, declarou.

Se depender do retrospecto entre Cruzeiro e Bahia no Campeonato Brasileiro, os baianos terão que se contentar com mais uma derrota para o time celeste. Das 32 partidas entre as duas equipes na competição, a Raposa venceu 19, empatou seis e perdeu apenas sete. Os mineiros marcaram 62 gols, contra apenas 28 do adversário.

Para manter os números favoráveis, o técnico Vágner Mancini aposta no entrosamento da equipe, e deve promover apenas uma mudança em relação ao time que enfrentou o São Paulo na rodada passada. O atacante Wellington Paulista vai formar o ataque com Keirrison, deixando o argentino Farías na reserva.

No Bahia, Joel Santana tem alguns desfalques para armar o Tricolor. O lateral direito Marcos, que levou o terceiro cartão amarelo contra o Botafogo, e o meia Hélder, que foi expulso na mesma partida, terão que cumprir suspensão automática. Além dos dois jogadores, o armador Carlos Alberto, que ainda aprimora a forma física depois de se recuperar de lesão, está fora da partida.

Em contrapartida, o volante Fabinho estará à disposição após cumprir pena pela expulsão contra o Avaí. O meia Diones, recuperado de uma pubalgia é outro atleta que fica à disposição e deve figurar pelo menos entre os reservas no duelo diante da Raposa.

FICHA TÉCNICA

Continua após a publicidade

BAHIA X CRUZEIRO

Local: Estádio de Pituaçu, em Salvador (BA)

Data: 12 de outubro de 2011 (quarta-feira)

Horário: 21h50 (horário de Brasília)

Árbitro: Gutemberg de Paula Fonseca (RJ)

Assistentes: Dilbert Pedrosa Moisés (RJ) e Jackson Massara do Santos (RJ)

BAHIA: Marcelo Lomba; Jancarlos, Titi, Paulo Miranda e Dodô; Fahel, Fabinho, Camacho e Maranhão; Júnior e Souza

Técnico: Joel Santana

CRUZEIRO: Fábio, Vitor, Léo, Victorino e Everton; Marquinhos Paraná, Charles, Roger e Montillo; Keirrison e Wellington Paulista

Técnico: Vágner Mancini

Continua após a publicidade

Publicidade