Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cruzeiro, Grêmio e Atlético-PR enfrentam rivais perigosos

Os clubes brasileiros têm compromissos difíceis na Libertadores nesta terça

Três clubes brasileiros entram em ação nesta terça-feira pela Copa Libertadores – e todos terão compromissos difíceis pela frente. A começar pelo Cruzeiro, que estreou com derrota para os peruanos do Real Garcilaso, no Grupo 5, e agora vai buscar a recuperação às 17h30 (de Brasília), contra os chilenos do Universidad de Chile. A partida num horário pouco usual no Mineirão fará com quem os torcedores cruzeirenses deixem o emprego mais cedo para acompanhar a equipe, que sonha com o tricampeonato. O jogo é decisivo: se derrotar o time chileno, o Cruzeiro vai embolar a classificação do grupo, que terá quatro equipes com três pontos cada. Uma derrota mineira, porém, complica a situação do atual campeão brasileiro. O técnico Marcelo Oliveira conta com o apoio da torcida: “Nós precisamos da presença dela, que será muito importante neste jogo. O apoio e o carinho dela reflete diretamente nos jogadores”, afirmou.

Leia também:

Conmebol abre investigação para apurar racismo contra Tinga

Adriano joga em vitória do Atlético-PR e já fala em seleção

Grêmio estreia na Libertadores de 2014 vencendo no Uruguai

Em Porto Alegre, o Grêmio faz seu primeiro jogo em casa pelo torneio deste ano, recebendo o Atlético Nacional, da Colômbia, às 22 horas. A partida é uma reedição da final de 1995, quando o Grêmio conquistou o bicampeonato. Com quatro vitórias consecutivas na temporada – uma delas justamente na estreia da Libertadores, contra o Nacional, em Montevidéu, por 1 a 0 -, o time treinado pelo técnico Enderson Moreira está confiante. Campeão colombiano, o Atlético Nacional também estreou com vitória no “grupo da morte”, batendo o Newell’s Old Boys, em Medellín. O jogo, portanto, vale a liderança do grupo. O mesmo acontece em Buenos Aires, onde o Atlético-PR enfrenta o Vélez Sarsfield pelo Grupo 1, às 19h45. As equipes estrearam com vitória e agora ficam frente a frente. A expectativa entre os atleticanos é pela participação de Adriano, que jogou poucos minutos na estreia da equipe na fase de grupos e pode ter uma nova chance na partida na Argentina. Os donos da casa, apontados como favoritos na chave, querem aproveitar o mando de campo e deixar os brasileiros para trás.

​(Com agência Gazeta Press)