Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cruzeiro enfim confirma o título: é tricampeão brasileiro

Muito superior aos rivais durante quase todo o campeonato, o clube mineiro coroa a campanha histórica triunfando com quatro rodadas de antecedência

Passada uma década da última conquista do Brasileirão, o Cruzeiro volta a ser o melhor do país – e, se mantiver o ritmo em 2014, sua fanática torcida pode não ter de esperar tanto tempo até levantar a taça outra vez

Ninguém tinha dúvidas, mas agora é oficial. Depois de uma campanha avassaladora, em que nenhum rival parecia ser capaz de ameaçar sua soberania, o Cruzeiro enfim conseguiu soltar de vez o grito de campeão na noite desta quarta-feira. A Raposa nem precisou esperar o fim do jogo contra o Vitória, no Barradão, em Salvador, para comemorar. A derrota do Atlético-PR, segundo colocado, para o Criciúma por 2 x 1 acabou com as chances do concorrente alcançar o líder. Como o jogo entre Criciúma e Atlético começou uma hora antes do confronto entre Vitória e Cruzeiro, a equipe que liderou o campeonato desde a 16ª rodada confirmou matematicamente a conquista de seu terceiro título nacional (já tinha vencido em 1966 e 2003) antes do início da segunda etapa.

O Cruzeiro parecia não ligar para o que acontecia no jogo do seu mais próximo perseguidor. A equipe entrou no Barradão como se precisasse brigar pela vitória. A Raposa endureceu para os donos da casa, que tentaram de todas as maneiras amolecer o time que não precisava vencer para comemorar o título. Mas o Cruzeiro não queria ter a faixa carimbada. Terminou o primeiro tempo na frente (1 a 0, gol de William) e voltou para o segundo tempo – já campeão – com a mesma sobriedade apresentada em todo o campeonato. O Vitória, que fez um grande jogo, empatou com Dinei. Mas Julio Baptista e Ricardo Goulart fecharam o placar em 3 x 1 para enfim, festejar em Salvador.

Tudo estava pronto para a comemoração perto da torcida, no Mineirão remodelado para a Copa do Mundo de 2014, no último domingo. O Cruzeiro, como de costume neste campeonato, fez sua parte com notável eficácia: derrotou o Grêmio por 3 a 0, com ótimas atuações do artilheiro Borges, do goleiro e capitão Fábio e do meia Everton Ribeiro, o craque do time. A derrota do São Paulo para o Atlético-PR, em Curitiba, pelo mesmo placar, adiou a conquista, pelo menos na matemática – mas isso não impediu que os jogadores dessem a volta olímpica, comemorassem com o público e até carregassem uma cópia da taça feita de papelão. Antes mesmo da partida, o site oficial do clube já continha uma mensagem (posteriormente apagada) em celebração pela conquista. Não se tratava, porém, de salto alto ou arrogância: a gafe da página cruzeirense na internet era compreensível, já que o desfecho do campeonato está mais do que claro há muitas rodadas.

Leia também:

O elenco campeão: Cruzeiro investe alto – e acerta no alvo

Rivalidade acirrada e volta ao Mineirão empurram campeão

Marcelo Oliveira: o técnico do tri é um ex-ídolo… do Atlético

Cruzeiro, no grupo dos campeões mais dominantes do país

O tricampeão brasileiro conseguiu uma façanha histórica e inédita. Ao longo de sua campanha, o Cruzeiro derrotou todos os outros participantes do torneio em pelo menos uma ocasião (e, em alguns casos, ganhou tanto no turno como no returno). Uma trajetória tão arrasadora quanto a do time que levou a taça pela última vez à Toca da Raposa, em 2003, sob o comando do técnico Vanderlei Luxemburgo e com o craque Alex como grande destaque do time. O Cruzeiro de 2013 tem um treinador menos badalado – o discreto mas eficiente Marcelo Oliveira – e um elenco com poucos medalhões, mas o clube parece ter acertado em cheio na hora de montar o grupo, composto por uma mescla muito equilibrada de jogadores experientes, atletas em ascensão no cenário nacional e promessas reveladas nas divisões de base. Passada uma década da última conquista do Brasileirão, o Cruzeiro volta a ser o melhor do país – e, se conseguir manter o ritmo em 2014, sua fanática torcida pode não ter de esperar tanto tempo até levantar a taça outra vez.

O Brasileirão 2013, assim, termina com quatro rodadas de antecedência – pelo menos na definição de seu campeão, já que a briga continua acirrada na zona de rebaixamento. O Cruzeiro, aliás, escapou por pouco da degola há apenas dois anos. Nesta temporada, contudo, comprovou o sucesso da reconstrução da equipe com uma trajetória irretocável na competição.