Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cruzeiro e Náutico empatam sem gols nos Aflitos

Por Felipe Rosa Mendes

São Paulo – Ainda sem marcar gols neste Brasileirão, o Cruzeiro somou mais um empate neste sábado ao ficar no 0 a 0 com o Náutico, no Estádio dos Aflitos, em Recife, pela segunda rodada. Com os desfalques de Roger e Leandro Guerreiro, o time mineiro contou com as estreias de Tinga, titular, e William Magrão, que entrou no segundo tempo.

O resultado deixou o Cruzeiro com dois pontos na tabela, em ritmo semelhante ao do final do último Brasileirão, quando correu risco de rebaixamento. O Náutico, por sua vez, somou seu primeiro ponto, após ser derrotado pelo Figueirense, fora de casa, na estreia.

O duelo disputado nos Aflitos foi marcado pelo equilíbrio e pelas seguidas faltas. Foram oito cartões amarelos e mais de 60 faltas. Com o apoio das arquibancadas, o Náutico aproveitou a formação recuada do Cruzeiro e esteve mais perto da vitória. Só não venceu porque o goleiro Fábio teve atuação inspirada, com ao menos quatro defesas decisivas no segundo tempo.

O JOGO – Empurrado pela torcida, o Náutico começou no ataque, tentando pressionar o adversário. Logo aos 2 minutos, Araújo investiu pelo meio, se aproximou da área e só parado com falta. Na cobrança, Lúcio acertou a barreira e desperdiçou a chance.

O Cruzeiro respondeu na sequência em uma finalização perigosa de Wellington Paulista. Ele aproveitou rápida troca de passes dentro da área e mandou com perigo, por cima do travessão.

Ainda no início, o goleiro Fábio se enrolou com a bola na área e entregou de bandeja para o ataque pernambucano. O Náutico, porém, desperdiçou a grande chance. “Tive muita confiança e acabei sendo traído pela a bola. Foi bom para ficar atento porque o gramado é fofo”, explicou Fábio, na saída do intervalo.

Foram as melhores chances de gol na primeira etapa. Na sequência, os dois times concentraram suas forças na marcação e acabaram abusando das faltas e dos passes errados. Em uma delas, o árbitro Luiz Flávio de Oliveira chegou a expulsar Charles, do Cruzeiro. Mas voltou atrás logo em seguida e retirou o segundo cartão amarelo ao ser corrigido pelo assistente.

O panorama do jogo não mudou na segunda etapa. Mais na base da vontade, o Náutico cresceu no início e criou duas boas chances, enquanto o Cruzeiro atuava de forma mais recuada. Aos 11, Souza cobrou falta na área, mas Araújo, sem marcação e cara a cara com o goleiro, mandou para longe, de primeira.

O Náutico voltou a desperdiçar oportunidades aos 19. Desta vez, em uma sequência de finalizações dentro da área. Na primeira, Fábio saiu na bola e evitou o gol. No rebote, Araújo pegou firme, mas parou novamente no goleiro, que voltou a dar rebote. Com o gol aberto, Derley errou a bola e desanimou a torcida.

Mais consistente no segundo tempo, o time pernambucano ainda teve outras duas boas chances de gol, mas não conseguiu superar Fábio, que salvou o Cruzeiro e garantiu o 0 a 0 no placar.

Na próxima rodada, o Cruzeiro vai duelar com o Botafogo, no Engenhão, somente no dia 7 de junho. O Náutico jogará um dia antes, contra o Vasco, em São Januário.

FICHA TÉCNICA:

NÁUTICO 0 x 0 CRUZEIRO

NÁUTICO – Gideão; Auremir, Marlon, Ronaldo Alves, Lúcio; Derley, Elicarlos, Glaydson (Souza), Ramon (Rodrigo Tiui) e Cléverson (Rayner); Araújo. Técnico: Alexandre Gallo.

CRUZEIRO – Fábio; Diego Renan, Léo, Victorino, Marcelo Oliveira; Amaral, Charles (William Magrão), Souza (Everton), Tinga (Wallyson) e Montillo; Wellington Paulista. Técnico: Celso Roth.

CARTÕES AMARELOS – Marlon, Ronaldo Alves (Náutico); Charles, Diego Renan, Tinga, Souza, Victorino, Wellington Paulista (Cruzeiro).

ÁRBITRO – Luiz Flávio de Oliveira (SP).

RENDA – Não disponível.

PÚBLICO – 12.531 pagantes.

LOCAL – Estádio dos Aflitos, em Recife (PE).