Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Cruzeiro e Furacão medem forças em confronto direto contra o rebaixamento

Por Da Redação 19 nov 2011, 20h11

Depois de empatar contra o Avaí, o Cruzeiro terá neste domingo, às 17 horas (de Brasília), na Arena do Jacaré, um confronto direto e decisivo na luta para escapar do rebaixamento. A Raposa vai medir forças com o Atlético-PR, e um revés significa entrar na zona da degola restando apenas duas rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro, situação que o time celeste quer evitar a qualquer custo. O jogo também é de vida ou morte para o Furacão, já que uma vitória diante de um adversário direto não só dará ânimo para a reta final, como vai tirar o time pela segunda vez em toda a competição da zona de rebaixamento.

Para esse duelo, o Cruzeiro vai contar com um estádio lotado, pois todos os ingressos já foram vendidos. Outro fator que pode favorecer o time mineiro é o fato de o Furacão ser o pior visitante entre todos os participantes da competição, com aproveitamento de apenas 15,69%. Longe de seus domínios, a equipe Rubro-Negra venceu apenas dois jogos, empatou outros dois, além de ter sido derrotada 13 vezes.

Apesar do cenário aparentemente favorável para uma vitória cruzeirense, o técnico Vágner Mancini terá vários problemas para armar a equipe, principalmente no setor defensivo. Os zagueiros Naldo e Victorino estão por fora para cumprir suspensão e Léo será desfalque por ordem médica. Dessa forma, o único defensor de ofício disponível é Cribari, que terá a companhia de um volante, provavelmente Leandro Guerreiro, para formar a zaga celeste.

Para compensar o excesso de desfalques, a Raposa terá um retorno fundamental para as pretensões de fugir da degola. Trata-se do armador Montillo, que está recuperado de contusão muscular e tem presença confirmada na partida contra o Atlético-PR.

O atacante Anselmo Ramon está encarando o jogo contra o Furacão como uma decisão de campeonato e, segundo ele, será a partida da vida dos jogadores cruzeirenses. ‘Todos os jogos que vamos fazer daqui para frente são jogos de nossas vidas. Vamos em busca de uma vitória. Temos que pensar em sair com os três pontos. Não tem como vacilar agora, o jogo da nossa vida é neste domingo contra o Atlético-PR’, declarou o avante.

Com partidas dentro da Arena da Baixada pela frente, o Atlético-PR não vê o empate como um mau negócio, embora possivelmente deixe a definição do rebaixamento para a última rodada, quando terá um clássico diante do Coritiba.

O técnico Antonio Lopes não contará com o volante Deivid e o atacante Nieto, que cumprem suspensão automática. Wendel deve ficar com a vaga no meio, já que Wagner Diniz retorna à lateral direita depois de ficar fora por questões contratuais. No ataque, Adaílton é a primeira opção, mas o uruguaio Morro García, que volta de suspensão, também entra na briga para ser titular.

O Delegado espera que o Atlético repita em Minas as boas atuações que tem feito na Arena da Baixada e some pontos longe de seus domínios. ‘Fora de casa a equipe foi relativamente bem contra o Corinthians, principalmente no segundo tempo. O fator campo é importante para a equipe local, mas vamos conversar com os jogadores. Eles sabem que a gente tem que jogar fora como joga na Arena’, concluiu Lopes.

FICHA TÉCNICA

Continua após a publicidade

CRUZEIRO X ATLÉTICO-PR

Local: Estádio Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG)

Data: 20 de novembro de 2011 (domingo)

Horário: 17 horas (horário de Brasília)

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)

Assistentes: Júlio César Rodrigues Santos (RS) e Marcelo Bertanha Barison (RS)

CRUZEIRO: Fábio; Vítor, Cribari, Leandro Guerreiro e Diego Renan; Marquinhos Paraná, Fabrício, Charles e Montillo; Farías e Wellington Paulista

Técnico: Vágner Mancini

ATLÉTICO-PR: Renan Rocha; Wagner Diniz, Manoel, Gustavo Araújo e Héracles; Wendel, Marcelo Oliveira, Marcinho e Paulo Baier; Guerrón e Adaílton (Morro García)

Técnico: Antônio Lopes

Continua após a publicidade

Publicidade