Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Croatas e sul-coreanos são punidos para sempre por manipularem jogos

Por Da Redação - 19 jun 2012, 12h23

A Fifa tomou uma decisão posição firme contra a manipulação de resultados na Croácia e Coreia do Sul. Nesta terça-feira, a entidade divulgou a punição de 13 pessoas ligadas ao problema, que se juntam a outras 45, de Turquia e Finlândia, que foram castigadas entre março e abril deste ano.

Na Coreia do Sul, o Comitê Disciplinar da Federação do país aplicara uma punição pela manipulação, que agora é global. Sang Hong-Lee e Dong Hyun-Kim foram suspensos para sempre do futebol. Mais dois receberam cinco anos de suspensão e Eung Jin-Kim, Sung Yo-Hong, Byoung Kyu-Park, Yeo San-Yoon, Kyung Il-Sung e Jung Ho-Lee também foram punidos para sempre, porém ainda podem ter suas penas reduzidas.

Na Croácia, pelo menos 15 jogadores, dois técnicos e um dirigente se envolveram em manipulações. O treinador Vinko Saka e dos jogadores Mario Darmopil e Danijel Madaric foram considerados culpados por manipulação de jogos no Campeonato Croata, na temporada 2009-2010 e sofreram punições definitivas.

A federação do país, porém, ainda está com investigações em curso sobre envolvimento de outros jogadores e dirigentes. Qualquer decisão que a entidade que rege o futebol croata tomar, também será tomada em âmbito mundial.

Publicidade

‘Esses casos provam mais uma vez que a ameaça das apostas ilegais e da manipulação de resultados não se restringe a uma única parte do mundo’, discursou o diretor do departamento de segurança da Fifa, Ralf Mutschke. ‘A integridade do esporte e, sobretudo, do futebol, corre um grande risco. Por isso, a Fifa está firmemente determinada a combater esta ameaça e punir aqueles que não jogarem de acordo com as regras da entidade.’

Publicidade