Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Croácia é multada em 80.000 euros por racismo

Por Da Redação - 19 jun 2012, 12h04

A Uefa anunciou nesta terça-feira a primeira punição por racismo na Eurocopa, disputada na Polônia e na Ucrânia. Uma multa de 80.000 euros (pouco mais de 207.000 reais) foi aplicada à Federação Croata de Futebol (HNS) por causa da “conduta inadequada” de torcedores na partida contra a Itália, dia 14, na cidade polonesa de Poznan. A punição se refere ao lançamento de fogos de artifício das arquibancadas e à atitude discriminatória de torcedores. Eles entoaram “cânticos e exibiram símbolos racistas”, segundo a Uefa. A Federação Croata tem três dias para apresentar recurso.

O alvo racista era o atacante Mario Balotelli – cerca de 300 torcedores imitaram macaco durante a maior parte do jogo. O clima hostil se agravou quando o atacante foi substituído no segundo tempo. Segundo relatos, uma banana teria sido arremessada em campo.

Pelas regras da Uefa, as associações nacionais são responsáveis pelo comportamento dos seus torcedores. A Croácia está fora da competição, por ter sido derrotada pela Espanha, na segunda-feira, pela última rodada da fase de grupos.

A Federação Croata desembolsou 25.000 euros na semana passada por outro episódio de comportamento inadequado nas arquibancadas: torcedores lançaram fogos de artifício no campo na partida contra a Irlanda. Na ocasião, um deles chegou a invadir o gramado.

Publicidade

(Com Agência Estado)

Publicidade