Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Cristóvão atribui escalação de Nilton à postura ofensiva do Lanús

Por Da Redação 10 Maio 2012, 05h02

A escolha do técnico Cristóvão Borges em deixar Felipe no banco para a entrada de Nilton no time titular não foi bem recebida pela torcida do Vasco na última quarta-feira. Sem o seu ‘maestro’ em campo, o time adotou uma postura mais cautelosa e procurou explorar os erros do Lanús ao invés de exercer pressão em seu campo ofensiv

Mesmo com o comportamento diferente daquele adotado em São Januário, o técnico Cristóvão Borges procurou explicar a nova disposição tática e disse que já esperava sofrer intensa pressão do Lanús. Graças a esta previsão, o treinador optou por mais um volante em sua equipe e comemorou a boa atuação de Nilton, que ainda marcou o único gol carioca na derrota por 2 a 1 para os argentinos.

‘Nós conversamos sobre isso e treinamos muito no Rio de Janeiro. Sabíamos que íamos ser pressionados e não podíamos repetir a equipe que jogou em São Januário, pois ela não ia saber se defender tão bem. Por isso a entrada do Nilton, que fez um belo jogo. Estamos todos muito felizes com a superação do time e com o resultado, pois foi uma entrega muito grande’, declarou o comandante cruz-maltino.

Agora, Cristóvão terá que pensar em um novo esquema para o próximo confronto do Vasco na Libertadores. Nas quartas de final, o time fará o duelo brasileiro com o Corinthians e precisará estudar meios de conter a equipe comandada pelo técnico Tite. Diferente do sufoco dos cariocas nas oitavas de final, o Timão passou fácil pelo Emelec e assegurou sua vaga com uma vitória por 3 a 0, no Pacaembu.

A necessidade de parar o seu próximo adversário deve ser o tema principal dos treinamentos vascaínos nesta semana. O time retornará da Argentina nesta quinta-feira e aproveitará a folga no fim de semana para focar no aprimoramento técnico e físico dos titulares que estiveram em Buenos Aires na última quarta.

Continua após a publicidade
Publicidade