Clique e assine a partir de 8,90/mês

Cristiano Ronaldo não enfrenta Barça na final da Copa do Rei

Craque pode perder até semifinais da Liga dos Campeões contra o Bayern

Por Da Redação - 15 abr 2014, 10h23

O Real Madrid terá que disputar a decisão da Copa do Rei – contra o eterno rival Barcelona, na quarta-feira -, sem seu principal jogador. Nesta terça, o técnico Carlo Ancelotti confirmou o que todos os torcedores merengues temiam: o português Cristiano Ronaldo, com uma lesão na perna esquerda, não terá condições de entrar em campo no estádio Mestalla para disputar a final. Melhor jogador do mundo do ano passado, Cristiano Ronaldo sequer foi ao gramado do CT do Real nesta terça para treinar com seus companheiros. Ele segue se recuperando de um problema muscular, que passou a incomodá-lo depois de uma lesão no joelho também da perna esquerda. Com a ausência de Cristiano Ronaldo, o brasileiro Willian José deve ganhar uma vaga no banco de reservas.

Leia também:

Como a briga Real x Barça pode destronar a seleção espanhola

Real x Barça: Cristiano acusa complô e Xavi rebate o rival

Em clássico memorável, Barça bate o Real em Madri: 4 a 3

Dez clássicos inesquecíveis entre Real Madrid e Barcelona

“Esta manhã soube que não posso contar com o Cristiano Ronaldo. Nós temos baixas de vários jogadores, mas temos muita confiança. Esta equipe sempre trabalhou bem e podemos fazer bonito amanhã (quarta)”, declarou Ancelotti, que também não poderá contar com nomes como Marcelo, Khedira e Jesé. Esta será a quarta partida consecutiva do Real sem Cristiano Ronaldo e a prioridade é tentar recuperá-lo a tempo das semifinais da Liga dos Campeões, contra o Bayern de Munique – o primeiro jogo será quarta que vem, dia 23, em Madri. Sem o português, Ancelotti confirmou Di María como titular e tentou passar ânimo a seus comandados.

“Perdemos um jogador com uma qualidade incrível, mas a equipe funciona muito bem e sua baixa dá mais motivação para o resto dos jogadores. O planejamento é o mesmo com Cristiano e sem ele, e a única coisa que temos a fazer é mostrar em campo nossa qualidade. Temos uma filosofia e temos que fazer nosso trabalho”, comentou o treinador. O jogo será uma reedição da final de 2011, vencida pelo Real Madrid, com gol do próprio Cristiano Ronaldo, na prorrogação. Para a final desta quarta, o Barcelona também deve ter desfalques importantes, sobretudo na defesa: com as lesões de Piqué e Bartra, o técnico Gerardo Martino deve acelerar o retorno do capitão Puyol.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade