Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Criciúma passa pelo Paraná e toma a liderança isolada da Série B

A torcida do Criciúma tem motivos de sobra para comemorar neste sábado. A equipe não deu chances para o azar no Heriberto Hülse e se tornou mais líder do que nunca ao vencer o Paraná por 2 a 1. O resultado deixa o time na ponta isolada do Brasileiro da Série B, com 29 pontos, um a mais que o vice-líder Vitória.

Os gols da partida foram todos marcados no primeiro tempo de jogo. Aos 15 minutos, Valber completou o passe de Zé Carlos com um carrinho para o fundo das redes. No lance seguinte, Wendel aproveitou indefinição da zaga do Criciúma para igualar o marcador. No entanto, aos 18 minutos, Fransérgio tratou de recolocar sua equipe na dianteira do marcador.

Líder incontestável da Série B, o Criciúma voltará a campo na próxima sexta-feira. O Tigre irá até Barueri para enfrentar o convalescido Grêmio-SP. Já o Paraná viajará de volta a Curitiba para se preparador ao longo da semana. O time tentará se recuperar diante do Ceará, na Vila Capanema. Neste momento, o clube paranista é o nono colocado na competição nacional, com 18 pontos.O Jogo – Superior desde o primeiro minuto de jogo, o Criciúma foi para cima do Paraná logo após o apito inicial do árbitro. A equipe chegou com perigo em duas ocasiões, mas o bandeira anulou as investidas ao alegar impedimento dos atacantes catarinenses. Em uma delas, a equipe chegou até a balançar as redes e se revoltou com a marcação do assistente.

A primeira chance que levou perigo ao gol de Luís Carlos saiu aos 14 minutos de jogo. Após cruzamento de Lucca para dentro da área, o zagueiro Matheus subiu sozinho e testou com perigo para fora. No lance seguinte, entretanto, o arqueiro paranista não contou com a mesma sorte e viu a boa trama do ataque anfitrião culminar no primeiro gol da partida. Após receber passe de Zé Carlos, Valber chegou de carrinho e concluiu sem qualquer dificuldade para a meta adversária.

Sem se abater, o Paraná conseguiu aproveitar o entusiasmo dos donos da casa e igualou o marcador dois minutos após o revés sofrido no duelo. A zaga do Tigre se manteve indecisa após lançamento dentro da área e não conseguiu afastar a bola para longe. Oportunista, Wendel aproveitou a sobra e concluiu sem chances de defesa para Douglas leite.

O gol anotado pelos paranaenses não diminuiu i ímpeto do Criciúma e manteve a equipe na frente. O time utilizou a mesma tática usada pelos visitantes e conseguiu chegar retomar a dianteira aos 18 minutos. Após o pontapé no centro do gramado, Zé Carlos recebeu boa enfiada e chutou cruzado para boa defesa do goleiro adversário. No rebote, Fransérgio bateu firme e consolidou a vantagem de sua equipe no duelo.

Os paranaenses tentaram responder em seguida aos 21 e 23 minutos, com Wellington e Arthur, respectivamente, mas as duas chances não levaram grande perigo ao goleiro Douglas Leite. O Criciúma, por sua vez, buscou uma posição mais confortável com Lucca, aos 25, só que o tiro saiu ao lado do gol defendido por Luís Carlos.

Ineficientes no restante da etapa inicial, Criciúma e Paraná foram para os vestiários dispostos a mudar o panorama atual da partida. No entanto, o jogo perdeu muito em qualidade técnica na segunda etapa e se tornou monótono para o torcedor. Os anfitriões só conseguiram levantar o seu torcedor aos 16 minutos, quando Lucca recebeu bom passe de Zé Carlos e isolou pela linha de fundo.

Com as alterações promovidas pelos dois treinadores, o Paraná esboçou uma leve reação e exigiu boas intervenções de Douglas. Aos 22 minutos, Arthur chutou forte para grande defesa do goleiro catarinense. Já aos 33, o mesmo atacante tentou surpreender o camisa 1 adversário e esbarrou novamente no paredão do líder da competição.

Antes do término da partida, o Paraná teve a sua grande chance de evitar a derrota. A equipe alçou bola para dentro da área com Wellington. O esférico encontrou a cabeça de Alex Alves, que exigiu um verdadeiro milagre de Douglas Leite. No rebote, Wendel aproveitou para chutar no gol vazio e isolou por cima do travessão.