Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Coutinho: ‘Não podia deixar passar esta oportunidade no Barcelona’

Um dos principais nomes da seleção de Tite diz que jogar no Barcelona é para poucos jogadores

Vestir a camisa do Barcelona foi a realização de um sonho para Philippe Coutinho, que desembarcou no clube catalão em janeiro  com status de segundo jogador mais caro da história – custou 160 milhões de euros (cerca de 620 milhões de reais). Para a concretização de sonho, o atleta de 25 anos teve de fazer um grande esforço para sair do Liverpool, onde tinha a condição de craque do time, e pediu aos dirigentes para ser negociado. A novela da transferência se arrastou durante um semestre, deixou torcedores da equipe inglesa magoados, mas teve o desfecho que ele sonhava.

Em Barcelona, Coutinho contou o motivo de ter se esforçado para jogar na Espanha: “Porque é o Barcelona, sempre foi meu sonho.” Ao ser questionado sobre a forma como a negociação foi conduzida, demonstrou incômodo e foi econômico nas palavras.

Tabela completa de jogos da Copa do Mundo 2018

Uma das principais esperanças de dribles e jogadas de efeito na seleção brasileira, Coutinho pode ser decisivo na busca pelo título da Copa do Mundo Rússia, em um momento em que Neymar ainda se recupera de lesão no pé.

Você acha que a seleção entra na Copa com a responsabilidade de apagar o que aconteceu em 2014? Onde você estava quando o Brasil foi eliminado em 2014? Eu estava na pré-temporada com o meu clube,  tinha voltado para a Inglaterra. Claro que dentro de campo temos de ter a consciência disso, mas temos de  jogar tranquilos, fazer o que treinamos.

Na ausência de Neymar, o torcedor espera de você uma jogada de efeito. Você se prepara psicologicamente para receber cobranças? Não, porque não tenho isso na cabeça. Futebol é coletivo, e, claro, dentro de campo precisamos de todos, não só de um jogador. O Neymar é importantíssimo, e sabemos que ele vai estar pronto para a seleção.

Você tem amizade com Neymar desde as seleções de base. Tem falado com ele? Sim, falei um pouco, por mensagem. Sempre que um jogador se lesiona ou tem algum problema físico, tem de ficar parado, passa por um período difícil, chato, porque o que mais queremos é estar em campo. Então, imagino que ele deva estar um pouco chateado, mas ele sabe, tem de pensar em recuperar bem para voltar mais forte.

Brigar pelo posto de melhor jogador do mundo é algo que te motiva? Não gosto de falar de mim, prefiro trabalhar e fazer as coisas bem dentro de campo para ser valorizado. Claro, todo mundo sonha com a Bola de Ouro, mas prefiro pensar em dar um passo de cada vez: Mundial, estar no meu clube agora, jogar bem, me adaptar. Fazendo tudo direito, sem querer passar por cima de ninguém, as coisas boas acontecem naturalmente.

Você era um dos principais jogadores do Liverpool e agora ainda luta por vaga no Barcelona. Como está sendo esta adaptação? É uma grande mudança. O Barcelona é um dos maiores clubes do mundo. A forma de trabalhar é diferente, o  treinamentos, o estilo de jogo. Aos poucos vou me adaptando, tenho me esforçado bastante para isso.

Você se esforçou para sair do Liverpool. Por que esta vontade tão grande de jogar Barcelona? Porque é o Barcelona, sempre foi meu sonho. Vi muito o Ronaldinho jogando aqui, brilhando. Ele sempre foi meu ídolo. E, claro, ter a oportunidade de vestir essa camisa é uma oportunidade única, não podia deixar passar. E jogar ao lado de Leo Messi, Luís Suárez,  Iniesta. Não são todos que têm essa oportunidade.

Você foi criticado por não se posicionar de maneira clara durante as negociações, o que deixou torcedores do Liverpool magoados… Eu me posicionei. Desde o primeiro momento, falei com o treinador, com o presidente, com o dono do clube. Eu me posicionei em todos os momentos.

Você saiu cedo do Brasil. Acredita que a Copa dará a você a chance de se firmar com ídolo no país? Não. Eu vejo a Copa como uma grande chance de ser campeão do mundo. É o que mais quero. Não quero ser campeão do mundo para ser reconhecido. Quero ser campeão do mundo porque é o meu sonho. É por isso que eu luto.

Amistoso Brasil vs Russia Philippe Coutinho comemora gol contra a Rússia, no estádio Luzhniki, em Moscou

Philippe Coutinho comemora gol contra a Rússia, no estádio Luzhniki, em Moscou (Sergei Karpukhin/Reuters)