Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Coutinho ironiza futebol atual: Eu jogaria com olhos vendados’

Considerado um dos maiores nomes de todos os tempos do Santos bicampeão mundial, Coutinho teve pouco espaço na conquista da Seleção Brasileira de 1962 em função da concorrência de nomes como Vavá, Amarildo, Garrincha e Zagallo. Para o ex-atacante, é a prova de que o futebol brasileiro tinha uma safra extremamente talentosa.

Porém, Coutinho observa que o País pentacampeão mundial sofreu uma acentuada queda, até por isso encontra sérias dificuldades no cenário internacional. Por isso, demonstra até um tom irônico ao falar se teria espaço com os atletas da atualidade, conhecidos principalmente pela força física.

‘Quando você compara com o futebol atual, tudo depende de qual jogador do passado está se falando. Mas eu jogaria de costas, com os olhos vendados’, avisou o ex-atacante, durante homenagem nesta segunda-feira aos heróis da Copa do Mundo de 1962.

Na gloriosa história do Santos, Coutinho é o terceiro maior goleador, com 370 gols. Ele fica atrás de Pelé (1091) e Pepe (405). ‘Temos que pensar que o Pelé é um ET. Eu sou o primeiro e o Coutinho está em segundo’, disse Pepe em sua tradicional brincadeira.

Mesmo com os números expressivos, Coutinho demonstra certa mágoa. Ele dá sinais de que sente certa carência em relação ao reconhecimento do seu trabalho, seja no Santos ou até na Seleção Brasileira.

‘Acho que, depois de 50 anos, lembrar que joguei bola é covardia, mas fico feliz em participar da homenagem, é gratificante, eu consegui um título que muitos queriam alcançar’, encerrou Coutinho.