Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Corte anula suspensão olímpica de 28 atletas russos por doping

Comitê Olímpico Internacional respondeu afirmando que isso não significa um convite para que esses atletas participem dos Jogos de Inverno deste ano

Vinte e oito atletas russos tiveram revogadas, nesta quinta-feira, pela Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês), suas sanções olímpicas por doping, em decisão que questiona as medidas do Comitê Olímpico Internacional (COI) contra o esporte do país. “Em 28 casos, foi determinado que a evidência recolhida era insuficiente para estabelecer que os atletas envolvidos cometeram uma violação de doping”, disse o tribunal em um comunicado.

A CAS também concluiu que devem ser devolvidas sete medalhas olímpicas da Rússia, obtidas nos Jogos de Inverno de Sochi em 2014, incluindo o ouro no skeleton masculino e no esqui cross-country masculino, na categoria de 50 quilômetros. Outros onze foram declarados culpados por doping, mas viram seus banimentos por todas a vida reduzidos a sanções temporárias que só afetam a próxima Olimpíada, que começa na próxima semana. “Isso não significa que esses 28 atletas sejam declarados inocentes, mas que, em seus casos, devido à evidência insuficiente, os recursos são permitidos, são anuladas as sanções e seus resultados individuais em Sochi são restaurados”, disse o secretário-geral da CAS, Matthieu Reeb, em PyeongChang.

Resposta do COI

O COI mostrou “satisfação” e ao mesmo tempo “decepção” pela decisão da CAS de anular 28 das 42 sanções impostas a atletas russos por dopagem em Sochi 2014 e esclareceu que isso “não significa que este grupo de desportistas seja convidado aos Jogos de Inverno de PyeongChang”.

“Não estar sancionado não dá automaticamente o privilégio de um convite. Nesse contexto não quer dizer que esses 28 atletas tenham sido declarados inocentes”, anunciou o COI em comunicado. “Deve-se esclarecer que desde que o Comitê Olímpico Russo está suspenso, os atletas russos só podem participar nestes Jogos por convite”. A entidade já convidou 169 russos para os Jogos de PyeongChang para que participem sob bandeira neutra. 

Para o Comitê Olímpico Internacional, o erro do tribunal foi não levar em conta “a confirmação da violação da normativa antidopagem de 11 atletas por alteração de suas mostras, o que demonstra uma vez mais a existência de um sistema de manipulação sistemática de dopagem nos Jogos de Inverno de Sochi 2014. Por outro lado, o COI lamenta muito que os painéis do CAS não tenham levado em consideração esta existência provada de manipulação sistemática nos outros 28 casos”.