Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Corpo de triatleta que desapareceu no mar é encontrado no Rio

Gérson Fernandes Neris não voltou da prova de natação do Rio Triathlon, no domingo, no Recreio dos Bandeirantes; federação defende esquema de segurança

O corpo do triatleta Gerson Fernandes Neris, de 39 anos, foi encontrado na tarde desta segunda-feira pelo Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro. Neris havia desaparecido durante a realização da Primeira Etapa do Rio Triathlon 2017, neste domingo, na altura da Pedra do Pontal, no Recreio dos Bandeirantes.

Às 7h30 de ontem, começaram as buscas, feitas pela equipe de segurança da prova e que contou com o apoio dos Bombeiros e uso de lanchas, jet-skis e drone. O corpo seguirá para exames no Instituto Médico Legal (IML).

Neris competia na modalidade Sprint, com 750 metros de natação, 20 quilômetros de ciclismo e 5 quilômetros de corrida. O mar estava calmo, sem ondas e a água estava clara. De acordo com o presidente da Federação de Triathlon do Estado do Rio de Janeiro (Fterj), Julio Alfaya, Neris era maratonista e, pela primeira vez, participava de uma prova de triatlo. De acordo com Alfaya, o atleta procurou um treinador, pois não tinha experiência em natação no mar

Segundo a Fterj, Neris passou pelo processo de check-in, que antecede a entrada no mar, às 6h53, e iniciou a prova às 7h. “Já às 7h30, quando se esclareceu que ele não pegou a bicicleta para a próxima parte da competição, as buscas começaram.”

Em nota, a Fterj afirma que “cumpre todos os requisitos para garantir a segurança das provas e de seus competidores”. No último domingo, o circuito de 750 metros de natação tinha cinco boias de delimitação do percurso.

“Dentro da água, 20 guarda-vidas acompanhavam a prova, sendo três em jets skis e 17 em pranchas de stand-up paddle. Além disso, oito guarda-vidas auxiliavam de fora da água e acompanhavam a prova de uma torre de observação. A segurança da prova foi feita por uma empresa especializada em competições no mar”, diz a nota.

O presidente da Fterj, que registrou boletim de ocorrência, disse que a federação está dando todo apoio à família do atleta. A polícia vai investigar o caso.

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Beto Carvalho

    28 salva-vidas, e nenhum para ver uma pessoa precisando de ajuda. Agora, o que adianta dar “todo apoio à família do atleta”. Isso é Brasil.

    Curtir