Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Corpo de triatleta que desapareceu no mar é encontrado no Rio

Gérson Fernandes Neris não voltou da prova de natação do Rio Triathlon, no domingo, no Recreio dos Bandeirantes; federação defende esquema de segurança

Por Da redação Atualizado em 27 mar 2017, 19h01 - Publicado em 27 mar 2017, 18h52

O corpo do triatleta Gerson Fernandes Neris, de 39 anos, foi encontrado na tarde desta segunda-feira pelo Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro. Neris havia desaparecido durante a realização da Primeira Etapa do Rio Triathlon 2017, neste domingo, na altura da Pedra do Pontal, no Recreio dos Bandeirantes.

Às 7h30 de ontem, começaram as buscas, feitas pela equipe de segurança da prova e que contou com o apoio dos Bombeiros e uso de lanchas, jet-skis e drone. O corpo seguirá para exames no Instituto Médico Legal (IML).

Neris competia na modalidade Sprint, com 750 metros de natação, 20 quilômetros de ciclismo e 5 quilômetros de corrida. O mar estava calmo, sem ondas e a água estava clara. De acordo com o presidente da Federação de Triathlon do Estado do Rio de Janeiro (Fterj), Julio Alfaya, Neris era maratonista e, pela primeira vez, participava de uma prova de triatlo. De acordo com Alfaya, o atleta procurou um treinador, pois não tinha experiência em natação no mar

Segundo a Fterj, Neris passou pelo processo de check-in, que antecede a entrada no mar, às 6h53, e iniciou a prova às 7h. “Já às 7h30, quando se esclareceu que ele não pegou a bicicleta para a próxima parte da competição, as buscas começaram.”

Em nota, a Fterj afirma que “cumpre todos os requisitos para garantir a segurança das provas e de seus competidores”. No último domingo, o circuito de 750 metros de natação tinha cinco boias de delimitação do percurso.

“Dentro da água, 20 guarda-vidas acompanhavam a prova, sendo três em jets skis e 17 em pranchas de stand-up paddle. Além disso, oito guarda-vidas auxiliavam de fora da água e acompanhavam a prova de uma torre de observação. A segurança da prova foi feita por uma empresa especializada em competições no mar”, diz a nota.

O presidente da Fterj, que registrou boletim de ocorrência, disse que a federação está dando todo apoio à família do atleta. A polícia vai investigar o caso.

 

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês