Clique e assine a partir de 9,90/mês

Coronavírus: temporada da Fórmula 1 será reduzida de 22 a até 15 corridas

Previsão mais otimista fala em no máximo 18 corridas em 2020. Férias de verão foram antecipadas devido à pandemia

Por Da Redação - Atualizado em 23 mar 2020, 17h35 - Publicado em 23 mar 2020, 16h16

A temporada de 2020 da Fórmula 1 será totalmente afetada pela pandemia de coronavírus, reconheceu a organização da principal categoria do automobilismo nesta segunda-feira, 23. Horas depois de anunciar o adiamento do Grande Prêmio do Azerbaijão, marcado inicialmente para 7 de junho, a entidade admitiu que o ano terá de 15 a 18 corridas – o calendário original previa 22.

Oito corridas já foram afetadas pela Covid-19: os GPs da Austrália e Mônaco foram cancelados, enquanto os de Barein, Vietnã, China, Holanda, Espanha e, agora, Azerbaijão estão adiados.

“Reconhecemos que há um potencial significativo de adiamentos adicionais nos eventos programados atualmente, mas nós e nossos parceiros esperamos que a temporada comece em algum momento deste verão, com uma calendário revisado de 15 a 18 corridas”, informou Chase Carey, CEO da Fórmula 1.

As férias de verão dos pilotos serão antecipadas para março e abril e a data de término se estenderá além do previsto originalmente (27 a 29 de novembro). “Não é possível fornecer um calendário mais específico agora devido à fluidez da situação atual, mas esperamos obter informações sobre a situação em cada um de nossos países anfitriões, bem como as questões relacionadas à viagem para esses países”, completou Carey.

Continua após a publicidade

Teoricamente, a data de abertura da temporada 2020 da F1 passa a ser 14 de junho, no Canadá, mas ainda existe a chance de novo adiamento.

Publicidade