Clique e assine a partir de 8,90/mês

Coritiba derrota o São Paulo e chega à 2ª final consecutiva

Equipe paranaense fez 2 a 0 no Couto Pereira e decidirá a Copa do Brasil 2012

Por Da Redação - 20 jun 2012, 23h58

Na grande final, o Coritiba vai encarar quem passar pelo duelo entre Palmeiras e Grêmio, que jogam na quinta

Em uma partida impecável, mostrando sua força como mandante, o Coritiba reverteu a vantagem do São Paulo nesta quarta-feira e derrotou o time paulista por 2 a 0, no Estádio Couto Pereira, em Curitiba, conquistando a primeira vaga para a final da Copa do Brasil 2012. No primeiro encontro, o São Paulo havia vencido por 1 a 0, no Estádio do Morumbi. É a segunda edição consecutiva de Copa do Brasil em que o Coritiba chega à decisão – no ano passado, foi derrotado pelo Vasco da Gama.

Com o time da casa atacando bastante e mostrando raça para anular sua desvantagem, o time da casa abriu o placar aos 28 minutos, com Emerson, que aproveitou cobrança de escanteio para testar firme para as redes. Na segunda etapa, Éverton Ribeiro, de cabeça, fez o segundo. Na grande final, o Coritiba vai encarar quem passar pelo duelo entre Palmeiras e Grêmio, que jogam na quinta-feira. Os mandos de campo das partidas serão sorteados pela CBF na sexta. Os jogos estão marcados para os dias 4 e 11 de julho.

Tabela: Confira toda a trajetória do Coritiba até a final da Copa do Brasil 2012

Estratégia – As duas equipes entraram em campo com novidades. Pelo time da casa, o zagueiro Pereira e o meia Rafinha reapareceram no time titular. Pelo lado do São Paulo, Leão optou pela entrada de Rodrigo Caio pela lateral. Com a bola rolando, o São Paulo iniciou tomando a iniciativa. Porém, com o apoio do torcedor, o Coritiba rapidamente equilibrou as ações. A marcação era forte no meio campo, inclusive com algumas pegadas mais fortes. Depois da correria inicial, o ritmo caiu, especialmente por causa do gramado escorregadio.

No ataque do São Paulo, Luis Fabiano era fortemente marcado e mal conseguia dominar uma bola. Lucas, por sua vez, tentava partir para as jogadas individuais, como aos 24 minutos, fazendo fila na defesa e chutando para fora, com perigo. O Coritiba partiu para o ataque e, em cobrança de escanteio para o meio da área, o zagueiro Emerson subiu no meio da defesa para testar para o fundo das redes. Sem contar mais com a vantagem do primeiro jogo, o São Paulo foi forçado a mudar de tática e partir para o ataque.

Tensão – Depois do intervalo, as equipe voltaram sem modificações. Aos três minutos, Roberto invadiu a área, tentou o cruzamento, que bateu nas pernas de Cortez e quase matou Dênis, que se recuperou para defender. O resultado mantinha o clima de tensão no ar, já que um gol de qualquer lado poderia definir a vaga. O ritmo caiu muito, com o Coritiba soube a hora certa de atacar. Aos 16 minutos, Éverton Ribeiro subiu na área e com um leve desviou de cabeça estufou as redes para fazer o segundo.

Leão colocou em campo Fernandinho e Maicon. Agora era o Coritiba que jogava no contra-ataque. Aos 26 minutos, numa cobrança de falta perigosa de Luis Fabiano, Vanderlei foi buscar no ângulo. Aos 29, Lucas partiu para cima da defesa, abriu espaço e fuzilou, para outra ótima intervenção do goleiro do Coritiba. O time da casa tinha espaço para matar a partida, mas errava no último passe. Na última boa chance do São Paulo, aos 42, Luis Fabiano girou o corpo e chutou para fora, encerrando a esperança da conquista inédita da Copa do Brasil.

(Com agência Gazeta Press)

Continua após a publicidade
Publicidade